O seu carrinho de compras está vazio

Loja

Quantidade: 0

Total: 0,00

0

Vírus

Vírus

Os vírus são compostos por proteína e ADN ou ARN. Reproduzem células infectadas para produzir mais vírus.

Biologia

Palavras-chave

vírus, infecção, infecção por gotículas, doença, mosaico do tabaco, bacteriófago, HIV, gripe, SIDA, fago, capsídeo, informação genética, vírus ADN, vírus ARN, ADN, ARN, membrana lipídica, célula hospedeira, helicoidal, icosaédrico, binal, virologia, biologia

Itens relacionados

Cenas

HIV

  • membrana lipídica - Deriva da membrana da célula hospedeira: quando o vírus deixa a célula fica envolvido num pedaço da membrana celular.
  • proteína de superfície - Serve para identificar as células hospedeiras e ligar a elas o vírus.
  • invólucro proteico externo - O material genético do vírus codifica a proteína dos dois invólucros proteicos.
  • capsídeo
  • material genético - O HIV é um retrovírus. O seu material genético é ARN, do qual é feita uma cópia de ADN dentro da célula hospedeira. Isto codifica as proteínas do vírus.

Vírus do mosaico do tabaco

  • capsídeo (invólucro de proteína)
  • material genético - ARN. Nos vírus, o material genético pode ser ADN ou ARN.

Bacteriófago

  • cabeça - Parte do capsídeo (invólucro de proteína). A sua forma é um icosaedro alongado com 20 faces.
  • cauda - Estrutura tubular através da qual o material genético é injetado na célula hospedeira.
  • fibras caudais - A sua função é fixar o vírus à célula hospedeira.
  • material genético - Nos bacteriófagos mais conhecidos (T4 e ΦX174) é ADN, enquanto nos outros fagos pode também ser ARN.

Gripe

  • membrana lipídica - Deriva da membrana da célula hospedeira: quando o vírus deixa a célula fica envolvido num pedaço da membrana celular.
  • proteína de superfície - Serve para identificar as células hospedeiras e ligar a elas o vírus.
  • capsídeo (invólucro de proteína) - O material genético do vírus codifica a proteína do invólucro proteico.
  • material genético - No vírus da gripe é ARN e nos outros vírus pode também ser ADN.

Animação

Narração

Durante uma infecção viral, o vírus injeta o seu material genético, que pode ser ADN ou ARN. Ao fazê-lo, reprograma o metabolismo da célula hospedeira, de forma a que esta produza vírus a partir do seu próprio material genético. O vírus só consegue se reproduzir na célula hospedeira. Não possui metabolismo, não sendo considerado portanto ente dotado de vida.

Bacteriófagos infetam bactérias. Após se fixar, o vírus injeta o seu material genético na bactéria, a qual começa também a produzir vírus. Ao libertar-se da bactéria morta, os vírus começam a infectar outras células.

O invólucro proteico do vírus da gripe contém ARN, sendo que o invólucro em si está envolvido em uma membrana lipídica. Esta deriva da membrana da célula hospedeira. O vírus da gripe espalha-se em gotículas minúsculas causadas por tosse ou espirros, injetando o seu ARN nas células ao chegarem às vias respiratórias. A célula hospedeira produz então vírus que irão infectar outras células. A infecção é normalmente inofensiva, embora em alguns casos possa acarretar complicações que ponham em risco a vida. A pandemia da Gripe Espanhola, que matou dezenas de milhares de pessoas após a Primeira Guerra Mundial, foi causada pelo subtipo H1N1 do vírus da Gripe A.
A vacinação é um método eficaz para prevenir a gripe. Devido a elevada mutabilidade do vírus, recomenda-se que a vacinação seja repetida todos os anos.

Itens relacionados

Bactérias (esferas, bastonetes, espirais)

Bactérias aparecem em uma ampla gama de formas, incluindo esferas, hastes e espirais.

A Peste Negra (Europa, 1347-1353)

A doença bacteriana conhecida como peste bubônica é uma das doenças infecciosas que mais fez vítimas na história da humanidade.

ADN

Contém a informação genética nas células.

Amoeba proteus

Organismos unicelulares heterotróficos, cuja forma está em permanente mudança.

Edição de genoma

A edição de genoma é um tipo de engenharia genética que resulta na modificação de uma sequência de ADN nos cromossomas de um ser vivo. Esta animação...

Estrutura das proteínas

A estrutura e arranjo de cadeias polipeptídicas afeta a estrutura espacial da proteína.

Estrutura secundária das proteínas

As cadeias polipeptídicas são compostas por aminoácidos em forma de alfa-hélice ou folha beta.

Euglena viridis

Eucariotas unicelulares de água doce, capazes de alimentação autotrófica e heterotrófica.

Paramecium caudatum

Organismo unicelular eucariota ciliado geralmente encontrado em águas doces.

RNA

Polinucleótido composto de ácido fosfórico, ribose e bases (citosina, uracilo, adenina e guanina).

Células animais e vegetais, organelas celulares

As células eucarióticas contêm muitas organelas.

Added to your cart.