O seu carrinho de compras está vazio

Loja

Quantidade: 0

Total: 0,00

0

Planaria gonocephala

Planaria gonocephala

É o tipo mais comum de vermes achatados.

Biologia

Palavras-chave

planaria, vermes chatos, Turbellaria, verme, sistema gastrovascular, animal, biologia

Itens relacionados

Cenas

Planaria gonocephala

  • faringe extensível - O animal utiliza a sua faringe extensível para agarrar o alimento.
  • olho - Uma cavidade revestida de células fotossensíveis. Pode apenas detetar a direção da luz, mas sem criar imagens.

Sistema gastrovascular

  • faringe extensível - O animal utiliza a sua faringe extensível para agarrar o alimento.
  • boca
  • cavidade gastrovascular ramificada - Desempenha um papel importante na digestão e na distribuição dos nutrientes para todas as partes do corpo. Isto é necessário porque os vermes achatados não têm sistema circulatório separado.

Sistema nervoso

  • gânglios emparelhados - É aqui que se encontra a maioria das células nervosas. Através da evolução, as células nervosas foram-se concentrando na cabeça dos organismos, porque a maioria dos estímulos afeta esta parte do corpo. Este processo é chamado cefalização. A planaria apresenta uma fase inicial da cefalização.
  • feixes de nervos laterais
  • feixes de nervos transversais

Sistema reprodutivo

  • ovário - Produz os óvulos.
  • testículo - Produz os espermatozóides.
  • glândula vitelina - Segrega a gema do ovo que contém células e substâncias que rodeiam, protegem e alimentam o zigoto.
  • bolsa copulatória - Durante a cópula, é aqui que o esperma está armazenado.
  • poro genital

Itens relacionados

A diversidade dos órgãos fotodetectores

No decurso da evolução, desenvolveram-se vários diferentes tipos de olhos, de forma independente uns dos outros.

Abelha

As abelhas produzem o mel, uma substância doce e nutritiva.

Água-viva

Água-viva é um animal marinho pertencente ao filo dos cnidários, que é o mais antigo grupo dos eumetazoários.

Amonites

Grupo extinto de cefalópodes, com sólidos esqueletos externos, constituindo excelentes fósseis-índices.

Aranha de jardim

Esta animação mostra a anatomia das aranhas através do exemplo de uma espécie comum europeia.

Borboleta branca da couve

A borboleta branca da couve é uma espécie comum através da qual ilustramos a anatomia geral das borboletas.

Efêmera de cauda longa

As larvas das efêmeras passam os primeiros três anos da sua vida na água. A fase adulta dura apenas dois dias e a sua única missão é o acasalamento.

Escargot

Espécie muito comum de caracol comestivel.

Esponja

São o mais antigo grupo de animais. Vivem debaixo de água e não possuem verdadeiros tecidos ou simetria de corpo.

Mexilhão do rio

Espécie de moluscos comum em águas doces.

Minhoca comum

A anatomia dos anelídeos é mostrada através do exemplo da minhoca comum.

Porco-espinho branco do norte

O Porco-espinho de peito branco do norte enrola-se numa bola, utilizando os seus espinhos para defender-se.

Urso d'água (Tardígrado)

Os tardígrados podem sobreviver em ambientes extremos e até mesmo no espaço.

Vaca-loura

Através do exemplo da vaca-loura mostraremos as funções dos músculos dos insetos, a técnica de voo e como se reproduzem.

Trilobites

Estes antepassados dos aracnídeos e dos crustáceos pertenciam à classe dos trilobites.

Added to your cart.