O seu carrinho de compras está vazio

Loja

Quantidade: 0

Total: 0,00

0

Dromedário

Dromedário

Também conhecido por camelo árabe, o dromedário é uma animal bastante valioso e indispensável para os habitantes do deserto.

Biologia

Palavras-chave

dromedário, camelo, caravana, deserto, artiodáctilo, ruminante, animal, vertebrado, herbívoro, biologia

Itens relacionados

Cenas

Dromedário

Anatomia

  • altura: aprox. 1,8-2,1 m
  • comprimento do corpo: 250-350 cm
  • comprimento da cauda: 50 cm
  • massa corporal: 300-700 kg
  • corcova de gordura - Pode armazenar até 30 kg de gordura.
  • pelo fino e lanoso
  • pestanas longas e grossas
  • calosidades nos joelhos - Podem ser encontradas nos joelhos e nos tornozelos. Durante o descanso, estas protegem o animal da areia quente.
  • pata de dois dedos - Possui uma superfície larga, com almofadas que impedem que o animal adunde na areia.
  • fossas nasais - O animal pode fechá-las completamente durante uma tempestade de areia.

Órgãos internos

  • esófago
  • estômago - Primeiro, o animal engole o alimento que não está completamente mastigado e depois rumina-o regurgitado.
  • intestino delgado
  • intestino grosso
  • ânus
  • fígado
  • coração
  • pulmões
  • traqueia
  • rim - Este órgão pode espessar a urina. Assim, a perda de água pode ser reduzida.
  • bexiga - Armazena urina.

Esqueleto

  • crânio
  • costelas
  • coluna vertebral
  • omoplata
  • pélvis
  • esterno
  • fémur
  • tíbia
  • rótula
  • falanges
  • metatarso
  • úmero
  • rádio

Animação

  • altura: aprox. 1,8-2,1 m
  • comprimento do corpo: 250-350 cm
  • comprimento da cauda: 50 cm
  • massa corporal: 300-700 kg
  • corcova de gordura - Pode armazenar até 30 kg de gordura.
  • pelo fino e lanoso
  • pestanas longas e grossas
  • calosidades nos joelhos - Podem ser encontradas nos joelhos e nos tornozelos. Durante o descanso, estas protegem o animal da areia quente.
  • pata de dois dedos - Possui uma superfície larga, com almofadas que impedem que o animal adunde na areia.
  • fossas nasais - O animal pode fechá-las completamente durante uma tempestade de areia.
  • esófago
  • estômago - Primeiro, o animal engole o alimento que não está completamente mastigado e depois rumina-o regurgitado.
  • intestino delgado
  • intestino grosso
  • ânus
  • fígado
  • coração
  • pulmões
  • traqueia
  • rim - Este órgão pode espessar a urina. Assim, a perda de água pode ser reduzida.
  • bexiga - Armazena urina.

Narração

Também conhecidos como camelos árabes, os dromedários, resistentes ao calor extremo e à escassez de água, são animais estimados e indispensáveis para os habitantes dos desertos. Hoje já não há mais dromedários verdadeiramente selvagens, já que se tornaram essencialmente uma espécie domesticada. No entanto, algumas populações bravias podem ser encontradas na Austrália. O caminhar peculiar do dromedário se deve ao fato de o animal mover ambas as patas de um mesmo flanco ao mesmo tempo, balançando de um lado para o outro.

As costas do dromedário são cobertas por pelo grosso e suave de cor castanha escura, protegendo o animal da luz intensa do sol. As outras partes do seu corpo não possuem pelo, o que ajuda a liberar calor. O armazenamento de gordura na corcova serve principalmente como reserva de energia.

As pestanas grossas e as fossas nasais podem ser fechadas para não entrar pó nos olhos e no sistema respiratório durante as tempestades de areia e suas patas de dois dedos são largas o suficiente para impedir que o animal afunde nas dunas.

Os dromedários são herbívoros. Como sua sua língua e seus lábios são grossos, eles são capazes de comer cactos, ramos semi-secos e outras plantas afiadas. Resistem vários dias sem água. Caso seja necessário, pode transformar em alimento e água, a gordura armazenada na corcova.

Ainda hoje há caravanas de camelos que atravessam os desertos. Quando param para repousar, a eles são levados dezenas de baldes de água. Quando está com sede um dromedário pode beber até 135 litros de água em dez minutos. Uma vez, hidratado, seu organismo administrará essa água para resistir durante a viagem, podendo assim percorrer de 30 a 40 quilômetros por dia levando cargas pesadas.

Os dromedários vivem em famílias que incluem um macho, uma fêmea e as suas crias. Geralmente, são animais calmos mas o macho torna-se agressivo na época do cio, podendo representar ameaça para os humanos. Em geral, podem viver até os 40 anos.

Itens relacionados

Acampamento beduíno

O estilo de vida seminômade dos beduínos teve de se adaptar às condições climáticas e ambientais do deserto.

Oásis

Os oásis são zonas em desertos onde existe água.

Canguru cinza oriental

É um dos maiores marsupiais existentes.

Elefante africano

O maior mamífero terrestre.

Escorpião de cauda grossa

O androctonus australis é um dos escorpiões mais perigosos do mundo.

Formas de relevo eólicas nos desertos

O vento, como força externa, desempenha um papel importante na formação do relevo dos desertos.

Veado-vermelho

Os veados-vermelhos são artiodáctilos da família dos ruminantes. Os machos possuem galhadura impressionante.

Dentição dos mamíferos

A dentição de diferentes espécies de mamíferos reflete seus hábitos alimentares.

Fortaleza de Nizwa (Omã, século XVII)

A torre redonda da maior fortaleza da Península Arábica tinha um engenhoso sistema de defesa.

Gado

Esta animação apresenta o corte primário da carne de alguns dos animais criados para consumo humano.

Veleiro árabe tradicional (Sambuk)

É tipo de veleiro árabe mais largo, utilizado usualmente como embarcação comercial no Golfo Pérsico.

Added to your cart.