O seu carrinho de compras está vazio

Loja

Quantidade: 0

Total: 0,00

0

Ciclones tropicais

Ciclones tropicais

Os ciclones são grandes turbilhões de ar, dentro dos quais se formam nuvens e precipitação.

Geografia

Palavras-chave

ciclone, tempo, zona tropical, furacão, tufão, chuva, tempestade, precipitação, nuvem, destruição, desastre, vórtice, atmosfera, pressão atmosférica, trópicos, natureza, geografia

Itens relacionados

Cenas

Ciclones tropicais

  • Círculo Polar Ártico
  • Trópico de Câncer
  • Equador
  • Trópico de Capricórnio
  • Círculo Polar Antártico
  • Pólo Sul
  • Pólo Norte
  • Oceano Atlântico
  • Oceano Pacífico
  • Oceano Índico
  • Oceano Ártico
  • fluxo de ar dominante
  • furacão - Um ciclone tropical formado no Caribe.
  • ciclone tropical - Um ciclone tropical formado no Oceano Índico.
  • tufão - Um ciclone tropical formado no leste da Ásia, na bacia norte do Oceano Pacífico.

Ciclones tropicais

Muitos ciclones formam-se na região dos trópicos, acima do equador térmico. O ar quente sobe tão rapidamente que começa a girar. Quando um vórtice se forma, ele se transforma em um ciclone tropical.

No hemisfério norte, o ar nos ciclones circula para o interior no sentido oposto ao dos ponteiros do relógio. No hemisfério sul, ele gira na direção contrária. O ar fica muito denso e só pode se mover para cima. Como esse ar quente move-se rapidamente, ele esfria também rapidamente. O seu vapor então se condensa, formando assim nuvens e precipitações.

Definições dos termos:
Ciclone: ​​uma formação atmosférica de baixa pressão (com pressão decrescente para o centro) que se caracteriza por ventos que giram para dentro e que, no Hemisfério Norte, sopram no sentido oposto ao dos ponteiros do relógio.

Tufão: ciclone tropical formado sobre o Oceano Pacífico.

Furacão: ciclone tropical formado sobre o Oceano Atlântico.

Ciclones tropicais formados sobre o Oceano Índico são simplesmente chamados ciclones tropicais.

Ciclone

  • direção do ciclone
  • olho - A área com a pressão de ar mais baixa. Uma área de vento e sem nuvens, com um diâmetro de centenas de quilômetros.

Ciclones tropicais

Muitos ciclones formam-se na região dos trópicos, acima do equador térmico. O ar quente sobe tão rapidamente que começa a girar. Quando um vórtice se forma, ele se transforma em um ciclone tropical.

No hemisfério norte, o ar nos ciclones circula para o interior no sentido oposto ao dos ponteiros do relógio. No hemisfério sul, ele gira na direção contrária. O ar fica muito denso e só pode se mover para cima. Como esse ar quente move-se rapidamente, ele esfria também rapidamente. O seu vapor então se condensa, formando assim nuvens e precipitações.

Definições dos termos:
Ciclone: ​​uma formação atmosférica de baixa pressão (com pressão decrescente para o centro) que se caracteriza por ventos que giram para dentro e que, no Hemisfério Norte, sopram no sentido oposto ao dos ponteiros do relógio.

Tufão: ciclone tropical formado sobre o Oceano Pacífico.

Furacão: ciclone tropical formado sobre o Oceano Atlântico.

Ciclones tropicais formados sobre o Oceano Índico são simplesmente chamados ciclones tropicais.

Corte transversal

  • baixa pressão de ar
  • alta pressão de ar
  • subida de ar quente
  • escoamento
  • queda de ar frio
  • chuva pesada
  • olho
  • bandas de chuva
  • afluxo

Ciclones tropicais

Muitos ciclones formam-se na região dos trópicos, acima do equador térmico. O ar quente sobe tão rapidamente que começa a girar. Quando um vórtice se forma, ele se transforma em um ciclone tropical.

No hemisfério norte, o ar nos ciclones circula para o interior no sentido oposto ao dos ponteiros do relógio. No hemisfério sul, ele gira na direção contrária. O ar fica muito denso e só pode se mover para cima. Como esse ar quente move-se rapidamente, ele esfria também rapidamente. O seu vapor então se condensa, formando assim nuvens e precipitações.

Definições dos termos:
Ciclone: ​​uma formação atmosférica de baixa pressão (com pressão decrescente para o centro) que se caracteriza por ventos que giram para dentro e que, no Hemisfério Norte, sopram no sentido oposto ao dos ponteiros do relógio.

Tufão: ciclone tropical formado sobre o Oceano Pacífico.

Furacão: ciclone tropical formado sobre o Oceano Atlântico.

Ciclones tropicais formados sobre o Oceano Índico são simplesmente chamados ciclones tropicais.

Animação

Os ciclones tropicais estão entre os fenômenos meteorológicos mais destrutivos do mundo. São exclusivamente formados sobre os mares tropicais e oceanos, geralmente entre os 10 e 20 graus de latitude.

Em cada ano formam-se cerca de 50 ciclones tropicais na Terra. De Maio a Novembro no Hemisfério Norte e de Novembro a Maio no Hemisfério Sul. Os seus nomes são atribuídos por ordem alfabética. Até pouco tempo atrás, só se batizava ciclones com nomes femininos. Hoje em dia se utilizam também nomes masculinos. Um dos ciclones tropicais mais conhecidos é o furacão Katrina, que trouxe danos devastadores para a cidade de Nova Orleans.

Um ciclone tropical é um sistema de ventos de rotação rápida caracterizado por um centro de baixa pressão extrema. Um ciclone tropical é constituído por bandas espirais ou por espirais de nuvens. A densidade destas nuvens é a mais elevada em torno do olho, onde as bandas espirais se encontram. Os ciclones tropicais não giram apenas estando estáticos no mesmo lugar. Também se dirigem para oeste. Embora o vento seja intenso dentro dos ciclones, eles viaja de forma relativamente lenta. O ciclo de vida dos ciclones depende de quanto tempo eles permanecem sobre águas quentes. Pois assim que atingem a costa, perdem a sua força rapidamente.

Acima do oceano, a camada inferior da atmosfera aquece e, em seguida, sobe. O ar ascendente faz com que uma área de baixa pressão se desenvolva no nível da superfície. Espirais de ar fluem em direção ao centro do ciclone tropical fazendo-o girar. Se estamos no Hemisfério Norte, esse giro será na direção oposta ao sentido dos ponteiros do relógio, e se estamos no hemisfério Sul, o giro será na direção oposta. Isso se deve ao efeito Coriolis causada pela rotação da Terra.

O ar ascendente no centro do ciclone espalha-se na troposfera. Uma vez que este é mais quente do que o ar que o rodeia, o ar frio desce no centro e uma área livre de nuvens é formada. Essa área é conhecida como olho. A parede do olho tem as condições meteorológicas mais intensas e, portanto, é a mais destrutiva. É nesse ponto que a intensidade dos ciclones tropicais é medida. Estes ciclones devastadores produzem chuvas fortes e até 500 mm de precipitação em um só dia.

Narração

Os ciclones tropicais estão entre os fenômenos meteorológicos mais destrutivos do mundo. São exclusivamente formados sobre os mares tropicais e oceanos, geralmente entre os 10 e 20 graus de latitude.

Em cada ano formam-se cerca de 50 ciclones tropicais na Terra. De Maio a Novembro no Hemisfério Norte e de Novembro a Maio no Hemisfério Sul. Os seus nomes são atribuídos por ordem alfabética. Até pouco tempo atrás, só se batizava ciclones com nomes femininos. Hoje em dia se utilizam também nomes masculinos. Um dos ciclones tropicais mais conhecidos é o furacão Katrina, que trouxe danos devastadores para a cidade de Nova Orleans.

Um ciclone tropical é um sistema de ventos de rotação rápida caracterizado por um centro de baixa pressão extrema. Um ciclone tropical é constituído por bandas espirais ou por espirais de nuvens. A densidade destas nuvens é a mais elevada em torno do olho, onde as bandas espirais se encontram. Os ciclones tropicais não giram apenas estando estáticos no mesmo lugar. Também se dirigem para oeste. Embora o vento seja intenso dentro dos ciclones, eles viaja de forma relativamente lenta. O ciclo de vida dos ciclones depende de quanto tempo eles permanecem sobre águas quentes. Pois assim que atingem a costa, perdem a sua força rapidamente.

Acima do oceano, a camada inferior da atmosfera aquece e, em seguida, sobe. O ar ascendente faz com que uma área de baixa pressão se desenvolva no nível da superfície. Espirais de ar fluem em direção ao centro do ciclone tropical fazendo-o girar. Se estamos no Hemisfério Norte, esse giro será na direção oposta ao sentido dos ponteiros do relógio, e se estamos no hemisfério Sul, o giro será na direção oposta. Isso se deve ao efeito Coriolis causada pela rotação da Terra.

O ar ascendente no centro do ciclone espalha-se na troposfera. Uma vez que este é mais quente do que o ar que o rodeia, o ar frio desce no centro e uma área livre de nuvens é formada. Essa área é conhecida como olho. A parede do olho tem as condições meteorológicas mais intensas e, portanto, é a mais destrutiva. É nesse ponto que a intensidade dos ciclones tropicais é medida. Estes ciclones devastadores produzem chuvas fortes e até 500 mm de precipitação em um só dia.

Itens relacionados

Vamos assistir as auroras!

Vamos descobrir fatos interessantes sobre a flora e a fauna das regiões polares e as...

Fósseis vivos

Aprenda sobre as espécies animais que surgiram no passado distante e permaneceram...

Tipos de solo (perfis de solo)

Esta animação mostra os diferentes tipos de solo.

Mapa do leito marinho

No leito marinho os limites das placas tectônicas podem ser observados.

A lua

Que segredos tem a Lua? Quem foram os primeiros homens na lua? Você descobrirá tudo desse vídeo.

Gêiser

Um gêiser é uma nascente termal que entra em erupção periodicamente, expelindo vapor e...

Icebergues

Os icebergues são massas de gelo de água doce que flutuam no mar.

Added to your cart.