O seu carrinho de compras está vazio

Loja

Quantidade: 0

Total: 0,00

0

Ciclone e anticiclone de latitude média

Ciclone e anticiclone de latitude média

Os ciclones são grandes turbilhões de ar, no interior dos quais se formam nuvens e precipitação.

Geografia

Palavras-chave

ciclone de latitude média, anticiclone, ciclone, pressão atmosférica, oclusão, força de Coriolis, frente quente, frente fria, linha da frente, precipitação, vórtice, tempo, atmosfera, nuvem, vento, ar, natureza, geografia

Itens relacionados

Cenas

Sistema ciclônico de latitude média

  • 19-05-2011 (12:10 UTC)
  • 19-05-2011 (18:10 UTC)
  • 20-05-2011 (0:10 UTC)
  • 20-05-2011 (6:10 UTC)
  • 20-05-2011 (12:10 UTC)
  • 20-05-2011 (18:10 UTC)
  • ciclone - Um área fechada, de baixa pressão, definida por isobáricas concêntricas.
  • anticiclone - Um área fechada, de alta pressão, definida por isobáricas concêntricas.
  • B - Área de baixa pressão.
  • A - Área de alta pressão.

Definição de termos:

Ciclone: uma área delimitada, de baixa pressão, definida por isobáricas concêntricas.

Anticiclone: uma área delimitada, de alta pressão, definida por isobáricas concêntricas.

Efeito Coriolis: força causada pela rotação da Terra. O efeito Coriolis faz com que os materiais em movimento adquiram rotação no sentido dos ponteiros do relógio no hemisfério norte e no sentido anti-horário no hemisfério sul.

Sistema frontal: a fronteira entre massas de ar com diferentes temperaturas. Produzem precipitação.

Frente quente: a fronteira entre massas de ar quente e frio sobre a superfície. A massa de ar quente movendo-se mais lentamente sobe acima da massa de ar frio enquanto também a empurra para a frente. As frentes quentes podem produzir chuvas prolongadas.

Frente fria: a fronteira entre massas de ar frio e quente sobre a superfície. A massa de ar fria movendo-se mais rapidamente flui por baixo da massa de ar quente forçando-a a subir. As frentes frias produzem chuvas forte e rápidas.

Linhas frontais

  • frente quente - A região de fronteira entre massas de ar quente e fria sobre a superfície. A massa de ar quente movendo-se mais lentamente sobe acima da massa de ar frio enquanto também a empurrando para a frente. Podem produzir chuvas prolongadas.
  • frente fria - A região de fronteira entre massas de ar fria e quente sobre a superfície. A massa de ar fria movendo-se mais rapidamente flui por baixo da massa de ar quente forçando-a a subir. Produzem chuvas forte e rápidas.
  • B - Área de baixa pressão.
  • A - Área de alta pressão.

Formação do ciclone

  • ciclone novo
  • ciclone velho
  • ar mais quente
  • ar mais frio
  • frente quente
  • frente fria
  • zona quente
  • frente oclusa
  • direção do ciclone

Relação ciclone-anitciclone

  • anticiclone - Um área fechada, de alta pressão, definida por isobáricas concêntricas.
  • ciclone - Um área fechada, de baixa pressão, definida por isobáricas concêntricas.
  • corrente de ar convergente - O ar flui em direção ao centro do ciclone. O fluxo é no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio no hemisfério norte e no sentido dos ponteiros do relógio no hemisfério sul da Terra.
  • corrente de ar divergente - O ar flui para fora do anticiclone. O fluxo é no sentido dos ponteiros do relógio no hemisfério norte e no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio no hemisfério sul da Terra.
  • corrente de ar ascendente - O ar ascende em espiral no centro do ciclone.
  • corrente de ar descendente - O ar desce em espiral no centro do ciclone.
  • baixa pressão
  • alta pressão
  • formação de nuvens e precipitação - Os ciclones que se formam na fronteira entre massas de ar de diferentes temperaturas produzem chuvas intensas durante a ascensão da corrente de ar.
  • 4000 - 5000 km

Animação

  • ciclone - Um área fechada, de baixa pressão, definida por isobáricas concêntricas.
  • B - Área de baixa pressão.
  • frente quente - A região de fronteira entre massas de ar quente e fria sobre a superfície. A massa de ar quente movendo-se mais lentamente sobe acima da massa de ar frio enquanto também a empurrando para a frente. Podem produzir chuvas prolongadas.
  • frente fria - A região de fronteira entre massas de ar fria e quente sobre a superfície. A massa de ar fria movendo-se mais rapidamente flui por baixo da massa de ar quente forçando-a a subir. Produzem chuvas forte e rápidas.
  • B - Área de baixa pressão.
  • ciclone novo
  • ciclone velho
  • ar mais quente
  • ar mais frio
  • frente quente
  • frente fria
  • zona quente
  • frente oclusa
  • direção do ciclone
  • anticiclone - Um área fechada, de alta pressão, definida por isobáricas concêntricas.
  • ciclone - Um área fechada, de baixa pressão, definida por isobáricas concêntricas.
  • corrente de ar convergente - O ar flui em direção ao centro do ciclone. O fluxo é no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio no hemisfério norte e no sentido dos ponteiros do relógio no hemisfério sul da Terra.
  • corrente de ar divergente - O ar flui para fora do anticiclone. O fluxo é no sentido dos ponteiros do relógio no hemisfério norte e no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio no hemisfério sul da Terra.
  • corrente de ar ascendente - O ar ascende em espiral no centro do ciclone.
  • corrente de ar descendente - O ar desce em espiral no centro do ciclone.
  • baixa pressão
  • alta pressão
  • formação de nuvens e precipitação - Os ciclones que se formam na fronteira entre massas de ar de diferentes temperaturas produzem chuvas intensas durante a ascensão da corrente de ar.
  • 4000 - 5000 km

Narração

Frequentemente podemos observar fenômenos atmosféricos de rotação rápida em imagens de satélite da Terra. A direção da sua rotação é contrária à dos ponteiros do relógio no hemisfério norte e no sentido horário no hemisfério sul. Estes fenômenos são chamados de ciclones e são frequentemente marcados com a letra maiúscula B.

A letra B indica que a pressão está gradualmente descendo ao nível da superfície e que o ar está deslocando-se em espiral em direção ao centro de baixa pressão de forma a igualá-la.

Se o efeito Coriolis causado pela rotação da Terra não tivesse influência, o ar fluiria diretamente em direção ao centro. No entanto, o efeito Coriolis obriga os ventos a rodarem no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio no hemisfério norte e no sentido horário no hemisfério sul. Quando chegam ao centro do ciclone, o ar frio, mais denso e rápido, força o ar quente mais leve a subir. Um ciclone que se forma quando massas de ar de diferentes temperaturas se encontram produz grande quantidade de precipitação devido ao movimente ascendente da corrente de ar.

O ar que sobe no centro do ciclone desce nas zonas de alta pressão a volta dele. Quando chega à superfície, o ar flui para fora desde o centro da zona de alta pressão. Devido ao efeito Coriolis, o vento move-se para fora em espiral no sentido dos ponteiros de relógio no hemisfério norte. Este fenômeno atmosférico de altas pressões é designado por anticiclone.

A fronteira onde duas massas de ar de diferentes temperaturas se encontram é designada sistema frontal. As frentes são classificadas pelo tipo de massa de ar que substitui a outra.

No caso de frentes frias, o ar frio movendo-se rapidamente força o ar quente a subir. O ar quente então sobe tão rápido que provoca chuvas intensas e breves em uma área reduzida. Em frentes quentes, o ar quente, movendo-se lentamente sobe sobre o ar frio enquanto também o empurra para a frente. As frentes quentes podem produzir chuvas prolongadas, que podem durar vários dias, sobre uma extensa área.

Os sistemas frontais estão ligados à formação de ciclones. Formam-se ondas na fronteira entre as massas de ar fria e quente, devido às diferenças de pressão. No vórtex, o ar frio circunda o ar quente. Os sistemas frontais desenvolvem-se na fronteira entre as duas massas de ar; surgem um sistema frontal quente e outro frio. A frente fria move-se mais rapidamente do que a quente, ultrapassa-a e causando a oclusão do sistema. O ar frio separa-se completamente do ar quente da superfície e força-o a subir. A região de baixa pressão no interior do ciclone desaparece e o ciclone enfraquece e finalmente dissipa-se.

Itens relacionados

Ciclones tropicais

Os ciclones são grandes turbilhões de ar, dentro dos quais se formam nuvens e precipitação.

Circulação atmosférica

A diferença de temperatura entre as zonas polar e equatorial resulta na circulação atmosférica, que é influenciada também por diversos outros fatores,...

Efeito estufa

A atividade humana aumenta o efeito estufa e conduz ao aquecimento global.

El Niño

Um padrão climático periódico que ocorre no Oceano Pacífico tropical a cada cinco anos.

Formação de nuvens, tipos de nuvens

A evaporação da água da superfície forma nuvens de várias formas, das quais a água volta a cair para a superfície sob a forma de precipitação.

Formas de relevo eólicas nas costas e nas estepes

O vento, como uma força externa, desempenha um papel importane na formação do relevo das costas e das estepes.

Frente quente e frente fria

As frentes quentes e frias são formadas pelo encontro de massas de ar quente e ar frio.

Instrumentos meteorológicos

Esta animação mostra os instrumentos utilizados para analisar fenômenos atmosféricos.

Instrumentos meteorológicos (básico)

Esta animação mostra os instrumentos utilizados para analisar fenómenos atmosféricos.

O ciclo hidrológico

A água no planeta Terra está em permanente estado de mudança. O ciclo hidrológico inclui processos como a evaporação, a precipitação, o derretimento e a...

Relâmpago

Um relâmpago é uma descarga eletrostática repentina acompanhada por um estrondo conhecido como trovão.

Sistema de ventos de monção

Os ventos de monção transportam chuva forte do mar para terra.

Tornados

Poderosos e de curta-duração, os tornados podem causar enormes danos materiais.

Ventos locais

Os mais importantes tipos de ventos locais são as brisas marítimas, as brisas de montanha e os ventos descendentes.

Added to your cart.