O seu carrinho de compras está vazio

Loja

Quantidade: 0

Total: 0,00

0

Canal do Panamá

Canal do Panamá

O Canal do Panamá é uma hidrovia artificial criada para encurtar as rotas marítimas entre o Oceano Pacífico e o Oceano Atlântico.

Geografia

Palavras-chave

Canal do Panamá, Panamá, canal, transporte aquático, sistema de eclusas, eclusa, comércio, navegação, transporte de mercadorias, rotas, transporte, logística, América, América do Norte, Ámérica do Sul, América Central, Oceano Pacífico, caraíba, capacidade de transporte, nó de ligação, Atlanti-óceán, Cólon, infra-estrutura, global, economia, Terra, sociedade, geografia humana, rede, globalização, geografia, globo, técnica

Itens relacionados

Cenas

Centros de comércio marítimo

  • Øresund
  • Bósforo
  • Canal de Suez
  • Estreito de Ormuz
  • Bab el-Mandeb
  • Estreito de Malaca
  • Canal do Panamá
  • Cabo da Boa Esperança
  • Cabo Horn
  • Estreito de Gibraltar
  • Canal da Mancha
  • África
  • Europa
  • Ásia
  • Austrália
  • América do Norte
  • América do Sul
  • Oceano Atlântico
  • Oceano Pacífico
  • Oceano Índico

O Canal do Panamá é uma hidrovia artificial, construída para encurtar as rotas marítimas no Istmo do Panamá, que liga a América do Norte à América do Sul. O canal, inaugurado em 1914, liga o Oceano Pacífico com o Mar do Caribe.

Canal do Panamá

  • Oceano Pacífico
  • Mar das Caraíbas
  • Colón
  • Cidade do Panamá
  • Baía Limón
  • Eclusas de Gatún - Partes do sistema de eclusas original.
  • Eclusas de Água Clara - Novas eclusas, construídas durante a ampliação do canal.
  • Rio Chagres
  • Lago Gatún - Um lago artificial, criado durante a construção do canal.
  • linha de caminho-de-ferro - A rota marítima seguia a linha ferroviária, que deveria ter sido alterada em alguns lugares porque uma parte foi inundada pelo Lago Gatún.
  • rota marítima
  • Corte Culebra - Um vale artificial, tendo 14 km de comprimento.
  • Eclusas de Pedro Miguel - Partes do sistema de eclusas original.
  • Eclusas de Miraflores - Partes do sistema de eclusas original.
  • Eclusas de Cocoli - Novas eclusas construídas durante a ampliação do canal.
  • Ponte das Américas

A construção do canal começou em 1881, iniciada por uma companhia francesa. A construção foi liderada por Ferdinand de Lesseps, o mesmo que coordenou com sucesso a construção do Canal de Suez. No entanto, uma vez que as condições geográficas e climáticas da região foram avaliadas erroneamente, surgiram vários problemas de engenharia e de segurança, bem como financeiros. O projeto parecia ter falhado e a companhia faliu. O maior desafio de engenharia era a escavação do Corte Culebra, um vale artificial que corta a Divisória Continental. Em 1904, os Estados Unidos assumiram o projeto, tendo, em 1914, terminado as obras e inaugurado o canal.

Com 80 km de comprimento, o canal era constituído por vários lagos artificiais, canais naturais e artificiais, bem como três sistemas de eclusas.

O canal do Panamá estava sob controle dos Estados Unidos até 1999, ano em que foi assumido pelo governo panamenho.

Milhares de navios atravessam o canal anualmente. Em 2010, a milionésima embarcação, um navio chinês, atravessou o canal.

Com o aumento do tráfego e navios cada vez maiores, a ampliação do canal se mostrou necessária. As obras de ampliação começaram em 2007. Eclusas mais amplas e de maior profundidade foram instaladas para que os navios maiores pudessem atravessar. Dois novos sistemas de eclusas foram construídos, o Corte de Culebra foi alargado e os lagos artificiais também foram ampliados e aprofundados. A ampliação do canal foi concluída em 2016.

Tamanho máximo dos navios

  • Panamax - Apenas este tipo de navio (ou menor) podia atravessar o Canal do Panamá antes da ampliação. Tem uma capacidade de transporte de 4.500 TEU.
  • 294 m
  • 32 m
  • Neopanamax - A partir da ampliação, este tipo de navio também pode atravessar o Canal do Panamá. Tem uma capacidade de transporte de 13.000 TEU.
  • 366 m
  • 49 m

Antes da ampliação do canal, apenas os navios de tipo Panamax podiam atravessá-lo. O termo refere-se aos navios construídos dentro as dimensões apropriados para atravessar o Canal do Panamá. Desde a ampliação, os navios Neopanamax, que têm um tamanho e uma capacidade de transporte consideravelmente maiores do que os navios Panamax, também podem navegar através do canal.

Vista lateral

  • Eclusas de Miraflores
  • Lago Miraflores
  • Eclusas de Pedro Miguel
  • Lago Gatún
  • Eclusas de Gatún
  • 26 m

Os sistemas de eclusas elevam e descem os navios que cruzam o canal, vencendo um desnível de 26 metros. Cada sistema consiste em várias câmaras, por isso, a subida e a descida dos navios acontece em três fases. As locomotivas elétricas ajudam os navios a atravessar as eclusas antigas, enquanto nas novas eclusas, são os rebocadores que auxiliam no trânsito. Nas demais partes do canal, a navegação é assistida por pilotos. Um navio, geralmente, leva de 8 a 10 horas para completar o trajeto.

Rotas alternativas

  • Nova Iorque
  • Canal do Panamá
  • Cabo Horn
  • São Francisco
  • Xangai
  • 30.500 km
  • 19.500 km
  • 8.400 km
  • 21.000 km
  • 4.700 km

Sem o canal, a viagem entre a Ásia e a costa oriental do continente americano seria milhares de quilômetros mais comprida. O canal encurta também as rotas marítimas entre as costas orientais e ocidentais dos Estados Unidos. O transporte rodoviário entre as costas dos Estados Unidos realiza-se num trajeto mais curto, durante menos tempo, no entanto, o transporte marítimo é muito mais econômico, já que os navios podem levar muito mais carga que um trem de mercadorias.

Dados

  • Principais rotas comerciais
  • Uso da água
  • Tráfego
  • Tipos de embarcações

Rotas

Mais da metade dos navios que atravessam o Canal do Panamá circula entre a Ásia e a costa oriental da América do Norte, mas também há um tráfego marítimo significativo entre a costa ocidental da América do Sul e a costa oriental da América do Norte, bem como entre a costa ocidental americana e a Europa.

Uso de água

Uma câmara de eclusa é enchida com água em menos de 8 minutos. Com a construção das novas eclusas, a perda de água diminuiu cerca de 10%. 60% da água utilizada é reciclado.

Tráfego

O número dos navios que atravessam o canal aumentou continuamente até finais dos anos 1980, com exceção dos anos da Segunda Guerra Mundial, mas, desde então encontra-se estagnado. No entanto, a quantidade da carga transportada sofre aumento gradual, graças à crescente capacidade de carga dos navios.

Tipos de embarcações

São, na grande maioria, navios de containers. No entanto, enquanto os navios que transportam carga seca e química utilizam as eclusas antigas, construídas antes da ampliação, o transporte de gás é realizado através dos novos sistemas de eclusas, que abriram em 2016.

Animação

  • Principais rotas comerciais
  • Ásia – costa oriental dos EUA 51,2%
  • costa ocidental da América do Sul – costa oriental dos EUA 17,5%
  • costa ocidental da América do Sul – Europa 10,6%
  • costa ocidental da América Central – costa oriental dos EUA 7,8%
  • Europa – costa ocidental da América do Norte 6%
  • Outras 6,9%
  • Antes da ampliação
  • Após da ampliação
  • Perda de água à passagem
  • 79 piscinas olímpicas
  • 73 piscinas olímpicas
  • 1.975 tanques
  • 1.825 tanques
  • Tráfego
  • 1914
  • 1929
  • 1944
  • 1959
  • 1974
  • 1989
  • 2004
  • 2016
  • número de passagens
  • 0
  • 2.000
  • 4.000
  • 6.000
  • 8.000
  • 10.000
  • 12.000
  • 14.000
  • 16.000
  • 18.000
  • capacidade (milhões de toneladas)
  • 0
  • 50
  • 100
  • 150
  • 200
  • 250
  • 300
  • 350
  • Tipos de embarcações (2016)
  • Antigo sistema de eclusas
  • 22%
  • 3,2%
  • 6,2%
  • 4,5%
  • 20,4%
  • 7,3%
  • 14,7%
  • 5,5%
  • 1,7%
  • 14,5%
  • Novo sistema de eclusas
  • 64,3%
  • 22,8%
  • 6,7%
  • 4,5%
  • 1,3%

Itens relacionados

O vento tem energia?

Esta lição apresenta as formas antigas e modernas de utilizar a energia eólica.

Poluição da água

As principais fontes de poluição da água são a indústria, a agricultura e as zonas urbanas.

Estádio de atletismo

Em um estádio de atletismo acontecem diversos eventos esportivos.

Pirâmide populacional

A pirâmide populacional é uma representação da composição etária e de gênero de um determinado país.

Estádio de futebol

O futebol é um dos mais populares esportes de equipe em todo mundo.

Oásis

Os oásis são zonas em desertos onde existe água.

Transporte aéreo

O transporte aéreo tornou-se a forma de viagem mais rápida, confiável e popular.

Unidade de biogás

O biogás pode ser produzido a partir de material orgânico (estrume, resíduos botânicos,...

Added to your cart.