O seu carrinho de compras está vazio

Loja

Quantidade: 0

Total: 0,00

0

Armas de cerco dos antigos romanos

Armas de cerco dos antigos romanos

Os antigos conquistadores romanos tinham eficientes armas de cerco, usadas no ataque a fortificações.

História

Palavras-chave

engenho de cerco, torre de cerco, catapulta, ariete, Antiguidade, Roma, Római Birodalom, cerco, soldado, estratégia militar, história militar, batalha, fortificação, período imperial

Itens relacionados

Cenas

Armas de cerco

  • torre de cerco
  • ballista
  • catapulta
  • aríete
  • soldado romano
  • acampamento militar

Torre de cerco

Ballista

Catapulta

Aríete

Animação

Narração

Com a expansão do Império, o exército romano esteva envolvido não só em batalhas históricas importantes (terrestres e navais), mas também em cercos. Para isso, hábeis inventores desenvolveram, já na altura da República, engenhosas máquinas de cerco. O exército usava essa parafernália com grande eficiência para tomar cidades muralhadas e fortificações. Na altura do império, elas foram melhoradas ainda mais. Quando um cerco começava, as catapultas eram as primeiras a serem usadas em grande número para enfraquecer as defesas do inimigo.

A balista era basicamente uma besta de grandes dimensões e era considerada uma arma de grande precisão. Podia lançar dardos, pedras e outros projéteis relativamente leves numa trajetória baixa. A energia necessária para lançar o projétil era conseguida através da torção de cordas.

A mais comum e efetiva máquina da Antiguidade eram as catapultas de pedras. Possuíam feixes de torção e eram capazes de atirar projéteis com várias dezenas de quilos. O seu princípio se baseava no armazenamento e liberação de energia mecânica. O seu alcance excedia os 300 metros.

O aríete é também uma arma de cerco com origem nos tempos antigos. Uma vez que tinha de ser transportado até às paredes da fortificação, os operadores, e a própria máquina, requeriam proteção.

O aríete consistia de um tronco grande e pesado suspenso numa estrutura de madeira, que era usado para derrubar os portões reforçados, batendo repetidamente contra a sua tranca. Frequentemente, a cabeça do aríete era reforçada com uma ponta de metal, proporcionando maior resistência.

As torres de cerco, que também foram usadas amplamente por outros exércitos da Antiguidade, eram máquinas de cerco muito efetivas. A estrutura era protegida por paredes em três lados e tinha rodas, possibilitando o seu transporte até ao local sitiado. Os soldados usavam uma escada interna para subir no topo da torre, depois uma ponte levadiça era colocada contra o muro da fortaleza. As tropas podiam assim correr para as muralhas e para o interior da fortaleza ou cidade.

Itens relacionados

Soldado romano (século I a. C.)

Os mercenários do Império Romano eram muito bem treinados e equipados.

Acampamento militar da Roma Antiga

Com a expansão do Império Romano, acampamentos militares foram estabelecidos nos territórios recém-conquistados.

As províncias e cidades da Roma Antiga

Esta animação apresenta a história da Roma Antiga através dos séculos

Batalha de Alésia (52 a.C.)

A cidade gaulesa de Alésia, defendida por Vercingétorix, foi cercada pelas forças romanas de Júlio César em 52 a.C.

Alésia (França, século I a.C.)

A cidade gaulesa de Alésia, defendida por Vercingetorix, foi cercada pelas forças romanas de Júlio César, em 52 a.C.

Arco de Tito (Roma, século I)

Este arco do triunfo foi erigido à entrada do Fórum Romano, para comemorar a vitória do Imperador Tito no Cerco de Jerusalém.

Casa romana (domus)

Na Roma Antiga, a residência urbana das famílias abastadas era a domus, uma casa espaçosa, com várias divisões e plantas variadas.

Circus Maximus (Roma)

A enorme arena da Roma Antiga tornou-se famosa pelas suas corridas de bigas.

Coliseu (Roma, século I)

O mais famoso e magnífico anfiteatro de Roma foi construído no século I d.C.

Estrada e aqueduto romanos

A rede de estradas e aquedutos do Império Romano reflete bem o alto nível de desenvolvimento da civilização romana.

Grandes Impérios da Antiguidade

Vários impérios se ergueram e desapareceram ao longo da história.

Guerreiro germânico (século IV)

As invasões dos terríveis guerreiros germânicos, vindos do norte da Europa em direção ao sul, ameaçavam o Império Romano.

Invenções militares de Arquimedes (século III a.C.)

Arquimedes foi um dos mais brilhantes sábios gregos da Antiguidade, deixando a sua marca na história também com invenções bélicas.

Inventos de Leonardo da Vinci - Engenhos de cerco

Leonardo não só era um grande artista, como também um engenheiro militar de enorme talento.

Leis do movimento de Newton

Esta animação mostra as três leis do movimento de Isaac Newton que estabeleceram as bases da mecânica clássica.

Soldado de Constantino (século IV)

A prosperidade da parte oriental do império romano teve início no século IV, durante o reinado do imperador Constantino.

Termas de Caracala (Roma, século III)

O magnífico complexo das termas do imperador romano foi construído no século III A. D.

Torre de cerco da Macedônia (IV século a.C.)

O exército de Alexandre Magno utilizou com sucesso as torres de cerco para tomar as fortificações inimigas.

Cavalo de Troia

Segundo a epopeia de Homero, foi o artifício de Ulisses que causou o desastre da cidade de Troia.

Added to your cart.