O teu carrinho de compras está vazio

Loja

Quantidade: 0

Total: 0,00

0

Tumba de Tutancâmon (século XIV a.C.)

Tumba de Tutancâmon (século XIV a.C.)

A descoberta da tumba do faraó egípcio foi uma das maiores descobertas arqueológicas do século XX.

História

Palavras-chave

Tutancâmon, Nebkheperura, faraó, túmulo, Egito, monarca, máscara mortuária, Nilo, Vale dos Reis, Património Mundial, sarcófago, Lord Carnarvon, Howard Carter, tumbas escavadas na rocha, Tebas, Necrópole, artefato, dinastia, caixão, arqueologia, escavação, maldição, século XIV a.C., Antiguidade, lenda, pintura mural

Extras relacionados

Cenas

Vale dos Reis

Tumba de Tutancâmon

Câmara do sarcófago

  • câmara do sarcófago
  • tesouro
  • câmara anexa
  • antecâmara
  • corredor
  • escadaria
  • entrada

Sarcófago

  • Primeiro santuário (externo)
  • Segundo santuário
  • Terceiro santuário
  • Quarto santuário (interno)
  • Sarcófago de quartzito vermelho
  • Primeiro sarcófago (externo) em talha dourada
  • Segundo sarcófago em talha dourada
  • Terceiro sarcófago (interno) de ouro macicço
  • Máscara de ouro
  • Múmia de Tutancâmon

Máscara mortuária de Tutancâmon

  • 39 cm
  • abutre (Nekhbet )
  • lápis-lazúli (o céu)
  • olhos de quartzo e obsidiana
  • toucado (nemes)
  • cabeça de falcão dourada
  • cobra (Uto, a deusa serpente)
  • listas douradas (luz solar)
  • olhos de Horus (Uadjet)
  • rosto feito de folhas de ouro
  • colar de ouro (Usekh) constituído por 12 linhas de pérolas (lápis-lazúli, amazonita, quartzo, vidro)
  • barba trançada de vidro e ouro (imortalidade divina)
  • hieróglifos (oração do Livro dos Mortos))
  • 54 cm

Animação

Narração

Localizado no coração do Egito, na margem esquerda do rio Nilo, o Vale dos Reis fazia parte da necrópole de Tebas, onde os faraós foram enterrados entre o décimo sexto e décimo primeiro séculos a.C. Além dos faraós, também muitas rainhas e nobres foram enterrados em tumbas escavadas na rocha.

O vale rochoso representava um lugar ideal para os túmulos dos faraós que procuravam sítios de enterro mais seguros do que as pirâmides. No entanto, apesar do ambiente circundante e da proteção rigorosa, no passado alguns túmulos foram saqueados.
Os primeiros a explorar o Vale dos Reis foram alguns estudiosos da Grécia antiga. Uma nova era de exploração científica começou no início do período moderno, de modo que nos últimos dois séculos o vale tornou-se um dos locais mais importantes para a pesquisa sobre o Egito antigo. Embora a área já tivesse sido amplamente explorada antes do século XX, foi somente após a descoberta do túmulo nº 62, em 1922, que a área de enterro chamou a atenção do público.

Encarregado pelo rico colecionador de antiguidades Lord Carnarvon para procurar o túmulo do faraó Tutancâmon no Vale dos Reis, o arqueólogo britânico Howard Carter levou a cabo uma série de escavações na área. Os seus esforços foram coroados com grande sucesso, já que fez uma das descobertas mais ricas e famosas na história da arqueologia. A tumba de Tutancâmon, um faraó egípcio da décima oitava dinastia, que morreu jovem, era a única tumba intacta de um faraó até então encontrada. A tumba consiste de uma entrada orientada para leste, com uma escadaria que leva a um corredor descendente.

No fim do corredor está localizada uma antecâmara, a qual está ligada por um lado a uma câmara anexa e pelo outro lado à câmara do sarcófago. A câmara do sarcófago leva ao tesouro. Durante os oito anos de escavações, foram feitas muitas descobertas extraordinárias.
A câmara do sarcófago, que hospeda a múmia de Tutancâmon, é decorada com pinturas murais e textos do Livro dos Mortos.

O corpo embalsamado foi colocado em vários sarcófagos e santuários empilhados uns dentro dos outros.
Atualmente, a múmia ainda repousa no Vale dos Reis, declarado património mundial pela UNESCO. Os outros objetos da tumba estão em exposição no Museu Egípcio, no Cairo.

A magnífica máscara mortuária de ouro do faraó é uma das mais famosas obras de arte da história da humanidade. A sua fama não se deve só à sua beleza e à épica empresa de Carter, mas também à lenda da maldição do faraó que a acompanha.

Extras relacionados

Faraó egípcio e sua esposa (II milênio a.C.)

Os Faraós Egípcios eram adorados como deuses, eram senhores da vida e da morte.

Divindades do Antigo Egito

Os antigos egípcios idolatravam um grande número de deuses e deusas.

Escavação arqueológica (casa subterrânea)

As grandes construções atuais também proporcionam muito trabalho aos arqueólogos que procuram artefatos.

Impérios antigos lendários

Vários impérios lendários foram construídos (e destruídos) ao longo da história.

Maravilhas do Mundo Antigo

As Pirâmides de Gizé são a única maravilha do Mundo Antigo ainda hoje intacta.

Os hunebedes

Estes dólmenes especiais ficam localizados na atual Holanda foram construídos há cerca de 5000 anos.

Pedra de Roseta

A pedra de Roseta ajudou a resolver o mistério dos hieroglíficos.

Pirâmide de Djoser (Sacará, Egito, século XXVII a.C.)

Esta pirâmide de degraus, construída no século XXVII a.C., foi a primeira pirâmide egípcia.

Pirâmides de Gizé (3º milénio a.C.)

A Necrópole de Gizé é a única das maravilhas antigas ainda intacta.

Topografia histórica (personalidades importantes, história universal)

Encontra países atuais relacionados com personalidades históricas importantes.

Agricultura no Vale do Nilo no Antigo Egíto

O Antigo Egito era chamado "a jóia do Nilo", pois o rio teve um importante papel no aparecimento da civilização egípcia.

Batalha de Kadesh (1285 a.C.)

O resultado de uma das maiores batalhas do Antigo Egito (entre este e os hititas) foi inconclusivo.

Habitação do Antigo Egito

As habitações comuns do Egito Antigo tinham divisões regularmente distribuídas.

Veleiro do Antigo Egito

Os veleiros fluviais e marítimos do Antigo Egito tinham um mastro e remos.

Vestuário (Antigo Egito)

Os habitantes do Antigo Egito usavam roupas e jóias características.

Added to your cart.