O teu carrinho de compras está vazio

Loja

Quantidade: 0

Total: 0,00

0

Processos de transporte celular

Processos de transporte celular

Esta animação explica os processos de transporte ativo e passivo através de membranas celulares.

Biologia

Palavras-chave

transporte de membrana, transporte, membrana celular, transporte passivo, transporte ativo, difusão, canal iónico, molécula transportadora, simporte, antiport, uniporte, gradiente de concentração, ADP, ATP, citologia, biologia

Extras relacionados

Perguntas

  • Qual destas afirmações é verdadeira sobre o transportador de sódio-glucose?
  • Qual destas afirmações é verdadeira em relação à bomba sódio-potássio?
  • Que tipo de processo de transporte não é mostrado na animação?
  • Que tipo de processo de transporte é mostrado na animação?
  • Que tipo de transportador é mostrado na animação?
  • Que tipo de transportador não é mostrado na animação?
  • Qual destas afirmações é verdadeira em relação a este sistema de transporte?
  • Qual destas afirmações é verdadeira em relação a este sistema de transporte?
  • Este sistema de transporte garante...
  • Este sistema de transporte garante...
  • Como é transportado o K+ neste sistema de transporte?
  • Este sistema de transporte garante...
  • A absorção de glucose...

Cenas

Transporte passivo

  • maior concentração
  • menor concentração
  • membrana celular

Transporte ativo

  • maior concentração
  • menor concentração
  • ATP
  • ADP
  • fosfato
  • transportador (uniportador)

Animação

  • maior concentração
  • menor concentração
  • molécula transportadora
  • maior concentração
  • menor concentração
  • ligante
  • canal iónico
  • Partícula "A"
  • partícula "B"
  • transportador ativo
  • simportador
  • Partícula "A"
  • Partícula "B"
  • ATP
  • ADP
  • fosfato
  • transportador ativo
  • antiportador

A absorção e libertação de certas substâncias ocorre através das membranas celulares. Os dois processos básicos são o transporte passivo e o transporte ativo, sendo que este último precisa de energia.

Durante o transporte passivo, as partículas fluem para a concentração mais baixa, o que não requer um investimento de energia.
O tipo mais simples de transporte passivo é a difusão simples. As partículas passam através da dupla camada lipídica da membrana para baixo do gradiente de concentração. A camada central da membrana, que é apolar, dissolve as partículas apolares. Por conseguinte, moléculas apolares como o oxigénio, dióxido de carbono e esteróides, são transportadas através da difusão simples. As pequenas moléculas polares, tais como as da água, podem passar através da membrana e também através dos poros temporários, os quais abrem devido ao movimento térmico das moléculas de lípidos.

As moléculas transportadoras permitem o transporte de partículas em direção à menor concentração, que de outra forma não poderiam (ou dificilmente poderiam) passar através da membrana lipídica, devido ao seu tamanho ou hidrofobicidade. Estas partículas incluem moléculas polares, íons e moléculas grandes.

A membrana contém também canais iónicos, que podem ser abertos ou fechados. Quando um ligante adequado se liga, o canal abre-se, permitindo a passagem de moléculas polares e íons que de outra forma não poderiam passar através da camada lipídica da membrana. Os canais permitem, mais rapidamente do que as moléculas transportadoras, o transporte de partículas de uma forma menos seletiva. Os canais iónicos desempenham um papel extremamente importante nas atividades elétricas dos neurónios.

Os processos de transporte ativo necessitam de energia, já que as partículas são transportadas contra o gradiente de concentração e se acumulam num dos lados da membrana. A energia necessária é fornecida pela decomposição de ATP.

O tipo mais simples de transporte ativo é o uniporte, que transporta as partículas para a concentração mais elevada. Isso requer o consumo de energia, ou seja, ATP. O ATP, ao libertar energia, divide-se em ADP e fosfato.

Durante o transporte ativo secundário, o transportador ativo cria uma diferença na concentração de partícula "A", utilizando o ATP. Outro transportador permite que as partículas "A" acumuladas passem através da membrana. As partículas "B" são transportadas contra o gradiente de concentração. O transporte de partículas "B" requer portanto ATP indiretamente. Os simportadores transportam partículas "A" e "B" numa direção.

Outro tipo de transporte ativo secundário é chamado antiporte. Durante este processo, o transportador ativo gera uma diferença na concentração da partícula "A", utilizando o ATP. O antiportador permite que as partículas "A" passem através da membrana para baixo do gradiente de concentração, possibilitando também ao mesmo tempo que a partícula "B" seja transportada contra o gradiente de concentração. O transporte de partículas "B" requer portanto ATP indiretamente. Os antiportadores transportam simultaneamente partículas "A" e "B" em direções opostas.

Narração

A absorção e libertação de certas substâncias ocorre através das membranas celulares. Os dois processos básicos são o transporte passivo e o transporte ativo, sendo que este último precisa de energia.

Durante o transporte passivo, as partículas fluem para a concentração mais baixa, o que não requer um investimento de energia.
O tipo mais simples de transporte passivo é a difusão simples. As partículas passam através da dupla camada lipídica da membrana para baixo do gradiente de concentração. A camada central da membrana, que é apolar, dissolve as partículas apolares. Por conseguinte, moléculas apolares como o oxigénio, dióxido de carbono e esteróides, são transportadas através da difusão simples. As pequenas moléculas polares, tais como as da água, podem passar através da membrana e também através dos poros temporários, os quais abrem devido ao movimento térmico das moléculas de lípidos.

As moléculas transportadoras permitem o transporte de partículas em direção à menor concentração, que de outra forma não poderiam (ou dificilmente poderiam) passar através da membrana lipídica, devido ao seu tamanho ou hidrofobicidade. Estas partículas incluem moléculas polares, íons e moléculas grandes.

A membrana contém também canais iónicos, que podem ser abertos ou fechados. Quando um ligante adequado se liga, o canal abre-se, permitindo a passagem de moléculas polares e íons que de outra forma não poderiam passar através da camada lipídica da membrana. Os canais permitem, mais rapidamente do que as moléculas transportadoras, o transporte de partículas de uma forma menos seletiva. Os canais iónicos desempenham um papel extremamente importante nas atividades elétricas dos neurónios.

Os processos de transporte ativo necessitam de energia, já que as partículas são transportadas contra o gradiente de concentração e se acumulam num dos lados da membrana. A energia necessária é fornecida pela decomposição de ATP.

O tipo mais simples de transporte ativo é o uniporte, que transporta as partículas para a concentração mais elevada. Isso requer o consumo de energia, ou seja, ATP. O ATP, ao libertar energia, divide-se em ADP e fosfato.

Durante o transporte ativo secundário, o transportador ativo cria uma diferença na concentração de partícula "A", utilizando o ATP. Outro transportador permite que as partículas "A" acumuladas passem através da membrana. As partículas "B" são transportadas contra o gradiente de concentração. O transporte de partículas "B" requer portanto ATP indiretamente. Os simportadores transportam partículas "A" e "B" numa direção.

Outro tipo de transporte ativo secundário é chamado antiporte. Durante este processo, o transportador ativo gera uma diferença na concentração da partícula "A", utilizando o ATP. O antiportador permite que as partículas "A" passem através da membrana para baixo do gradiente de concentração, possibilitando também ao mesmo tempo que a partícula "B" seja transportada contra o gradiente de concentração. O transporte de partículas "B" requer portanto ATP indiretamente. Os antiportadores transportam simultaneamente partículas "A" e "B" em direções opostas.

Extras relacionados

Enzimas

As enzimas são moléculas de proteínas que catalisam reações bioquímicas cuja atividade...

Edição de genoma

A edição de genoma é um tipo de engenharia genética que resulta na modificação de uma...

NAD, NADP, NADPH

A NAD é uma coenzima que desempenha um papel importante nos processos catabólicos,...

ADP, ATP

O ATP é a principal fonte de energia das células.

Qual o tamanho das bactérias?

Esta lição apresenta a estrutura e a classificação das bactérias, bem como o seu papel na...

Meiose

Os nossos gâmetas são células haploides produzidas a partir de células diploides por...

A estrutura das células procarióticas e eucarióticas

Existem dois tipos básicos de células: células procarióticas e eucarióticas.

Células animais e vegetais, organelas celulares

As células eucarióticas contêm muitas organelas.

Added to your cart.