O teu carrinho de compras está vazio

Loja

Quantidade: 0

Total: 0,00

0

Ponte das Correntes (Budapeste)

Ponte das Correntes (Budapeste)

A Ponte das Correntes Széchenyi, batizada com o nome do Conde István Széchenyi, foi a primeira ponte permanente sobre o Danúbio entre Peste e Buda.

História

Palavras-chave

Puente de las Cadenas, Széchényi, Clark, Pest, Buda, Danúbio, Budapeste, Hungarian Reform Era, arquitetura, ponte, transporte, ponte suspensa, pilar de pedra

Extras relacionados

Perguntas

  • Qual era a primeira ponte permanente entre Peste e Buda?
  • Quem iniciou a construção da Ponte das Correntes?
  • Quem financiou a construção da Ponte das Correntes?
  • Quando começaram as obras da construção?
  • Quando foi inaugurada a Ponte das Correntes?
  • Por quem foram feitas as esculturas de leões que podem ser vistas nos extremos da ponte?
  • Por quem foi supervisionada a construção da Ponte das Correntes?
  • Por quem foi desenhada a Ponte das Correntes?
  • Quando foi lançada a primeira pedra da Ponte das Correntes?
  • Qual era a quantidade do ferro utilizado para a construção da Ponte das Correntes?
  • Em que estilo foram construídas as partes arquitetónicas da Ponte das Correntes?
  • É verdade que as pessoas tinham de pagar para atravessar a Ponte das Correntes?
  • É verdade que István Széchenyi não pôde ver a Ponte das Correntes concluída?
  • É verdade que os ónibuses eram permitidos atravessar a Ponte das Correntes?
  • Qual é o comprimento total da Ponte das Correntes?
  • Qual é a distância entre os pilares da Ponte das Correntes?
  • Em que altura se econtram os pilares da ponte acima do nível de água médio?
  • De que nacionalidade era Adam Clark?
  • Onde encontraram Széchenyi e\nAdam Clark pela primeira vez?
  • Quem foi o rei da Hungria quando a Ponte das Correntes foi inaugurada?
  • É verdade que os nobres não tinham de pagar para atravessar a Ponte das Correntes?
  • Através de que era possível atravessar o Danúbio entre Peste e Buda antes que a Ponte das Correntes for construída?
  • Qual destas estruturas foi utilizada para assegurar uma área seca para a construção dos pilares?
  • Quantos pilares tem\na Ponte das Correntes?
  • Quantos vãos tem a Ponde das Correntes?
  • Que tipo de ponte é a Ponte das Correntes?
  • É verdade que, durante a construção da Ponte das Correntes, foram utilizados apenas os materiais de construção húngaros?
  • Qual era o comprimento das estacas utilizadas para a construção dos diques necessários para a construção dos pilares e dos extremos da ponte?
  • Quantos obreiros trabalhavam na construção?
  • Onde foram feitos os componentes de ferro da Ponte das Correntes?
  • Qual era o comprimento das barras de olhal da cadeia original?
  • Qual era o peso das barras de olhal da cadeia original?
  • O que aconteceu com Széchenyi durante a construção?
  • Segundo uma lenda, qual parte dos leões não era esculpida pelo escultor?
  • De que material era feito o revestimento da ponte?
  • Aproximadamente, quanto custava em total a construção da Ponte das Correntes?
  • Quem foi o primeiro a ter atravessado a ponte durante a sua construção?
  • O que era construída nos dois lados do tabuleiro?
  • Qual era a largura da cadeia de barras de olhal nos pontos de articulação?

Cenas

Ponte das Correntes

Pilar da ponte

  • cadeia de barras de olhal
  • barra de olhal - Consistia de barras de 10 ou 11 olhais (barras de metal) ligadas umas às outras por pinos nos pontos de articulação.
  • 60 cm
  • pendural
  • 1.8 m
  • ponto de articulação

Estrutura do tabuleiro

  • viga transversal
  • 1.8 m
  • suportes em cruz
  • pendural

Tabuleiro

  • via para as carruagens e coches (5.4 m)
  • via pedonal (1.8 m)
  • parapeito
  • candeeiro
  • revestimento em madeira

Estrutura da ponte

  • extremo da ponte (ancoragem)
  • pilar da ponte
  • estrutura do pilar
  • 380 m
  • 203 m
  • 48 m

Câmara das correntes

  • cadeia
  • bloco de ancoragem
  • canal da cadeia

Passeio

Animação

  • ensecadeira - Linhas de estacas enchidas de uma matéria hermética assegurando uma área seca onde se pretende edificar.
  • estaca - Foram utilizados vários milhares de esta para fortalecer a fundação. Tinham um comprimento de entre 20 e 24 metros e um diâmetro de 38 cm.
  • pilares da ponte
  • extremo da ponte (ancoragem)
  • câmara das cadeias
  • tabuleiro
  • estrutura da cadeia

Narração

A Ponte das Correntes Széchenyi foi a primeira ponte permanente sobre o Danúbio entre Peste e Buda, cidades então independentes. Foi construída durante o período da Reforma Húngara. A construção foi iniciada pelo Conde István Széchenyi, "O Maior Húngaro" e foi financiada por Baron George Sina. A ponte foi desenhada pelo engenheiro inglês, William Tierney Clark e as obras da construção eram supervisionadas pelo engenheiro escocês, Adam Clark.

Após um longo período de debates e preparações, a construção iniciou em 1839. Primeiro, as ensecadeiras foram construídas no leito do rio para facilitar a colocação dos pilares. Estas ensecadeiras foram construídas de enormes estacas em madeira, argila e seixos. Primeiro, a ensecadeira do extremo da ponte ao lado de Peste foi construída, depois os dois pilares da ponte e, finalmente, a ensecadeira do extremo da ponte ao lado de Buda foram construídos.

Após as várias milhares de estacas estiveram fincadas no chão, começou a construção dos pilares e dos extremos da ponte. A primeira pedra foi lançada numa cerimonia em 1842. Quando as várias centenas de obreiros acabaram o trabalho de alvenaria, a estrutura em ferro foi montada. As cadeias da estrutura de suporte foram feitas em ferro forjado inglês. Foram hasteadas para a parte superior dos pilares por uma máquina a vapor até a câmara de cadeias através do canal da cadeia nos extremos da ponte. Quando as cadeias eram colocadas no seu lugar, os pendurais e a estrutura de pilar foram adicionados. No entanto, esta fase demorou muito tempo por causa do surto da revolução húngara de 1848. O tabuleiro era suportado por vigas transversais em ferro fundido. As vigas transversais seguravam uma estrutura em madeira que foi completada com a junção de parapeitos, candeeiros e ornamentos. As duas esculturas de leões foram feitas por János Marschalkó.

Esta ponte majestosa foi inaugurada em 1849. Infelizmente, István Széchenyi não a podia atravessar porque, nesta altura, estava no sanatório de Döbling, na Áustria onde recebia tratamento. No entanto, a ponte foi batizada com o nome dele e ainda hoje é uma das pontes mais lindas sobre o Danúbio e um dos símbolos de Budapeste, capital da Hungria.

Extras relacionados

Tipos de pontes

Tipos de pontes incluem pontes de: treliça, viga, arco, suspensão e balanço.

Barco a vapor Kisfaludy (1846)

O primeiro barco a vapor na Hungria entrou ao serviço em 1846.

Expansão térmica das pontes

O comprimento das estruturas metálicas das pontes muda consoante a temperatura.

Os Meninos da Rua Paulo (baldio)

Um dos cenários principais no famoso romance juvenil húngaro era um baldio onde eram armazenadas madeiras.

Ponte Golden Gate (São Francisco, 1937)

A ponte suspensa que se estende sobre o estreito entre a baía de São Francisco e o Oceano Pacífico foi inaugurada em 1937.

Veneza na Idade Média

Veneza na Idade Média devia a sua riqueza ao seu comércio marítimo florescente.

Vestuário na Europa Ocidental (século XIX)

O vestuário reflete o estilo de vida e a cultura dos habitantes de uma determinada região e época.

Ponte medieval habitada (Ponte de Londres, século XVI)

Na Era dos Tudor existiam cerca de 200 edifícios construídos nesta ponte sobre o rio Tamisa.

Inventos de Leonardo da Vinci - Ponte giratória (1487-1489)

O legado criativo de Leonardo inclui também vários projetos relacionados com pontes. Esta ponte giratória especial permitia que o tráfico de barcos se...

Ponte de barcas persa (século V a.C.)

Os reis Dario e Xerxes construíram pontes de barcas no Bósforo, para o exército persa.

Added to your cart.