O teu carrinho de compras está vazio

Loja

Quantidade: 0

Total: 0,00

0

Planador de Otto Lilienthal

Planador de Otto Lilienthal

O engenheiro alemão Otto Lilienthal foi a primeira pessoa a realizar voos bem sucedidos com um planador concebido por si próprio.

Tecnologia

Palavras-chave

Otto Lilienthal, planador, aviação, planar, aerodinâmica, transporte, técnica

Extras relacionados

Perguntas

  • Qual era a nacionalidade de\nOtto Lilienthal?
  • Quando construiu Lilienthal o modelo número 11 do planador?
  • Há fotos de Otto Lilienthal?
  • É verdade que Lilienthal construiu os seus planadores a partir de estruturas metálicas?
  • É verdade que os planadores de Lilienthal não eram usados com propósitos militares?
  • É verdade que Lilienthal também construiu planadores com motor?
  • É verdade que Lilienthal construiu planadores que batiam as asas?
  • A que distância voou Lilienthal com o seu planador?
  • Quantos planadores construiu Lilienthal?
  • Que tipo de planadores construía Lilienthal?
  • Como se podia manejar o planador de Lilienthal?
  • É possível voar com estruturas mais pesadas que o ar?
  • É verdade que a direcção das forças que actuam sobre um avião durante a aterragem vêm de baixo?
  • É verdade que os irmãos Wright usaram as notas e resultados de Lilienthal para construir o seu aeroplano?
  • É verdade que Lilienthal nunca tinha voado porque tinha medo de alturas?
  • É verdade que Lilienthal morreu num acidente num dos seus planadores?
  • Quais foram as últimas palavras de Lilienthal?

Cenas

Planador

Invenção de Lilienthal

Os irmãos Lilienthal aperceberam-se cedo que os três factores básicos do voo são a elevação, impulso e direcção e construíram a primeira aeronave com estes factores em consideração.
Inicialmente, fizeram modelos que batiam as asas, com pequenos motores a vapor, mas depois de várias tentativas sem sucesso, decidiram construir planadores. Desenharam vários modelos antes de 1874.

Otto Lilienthal (trabalhando sem o seu irmão depois de 1890) construiu o planador monoplano a partir de tela e varetas de vime. Ele conseguia dirigir a estrutura através do peso do seu corpo. Continuou a melhorar os planadores à medida que ganhava mais experiência de voo.
O planador levantava voo, atirando-se de um ponto elevado. Inicialmente, os seus voos cobriam 50-100 metros e mais tarde atingiu os 350 metros.

Ele construiu mais de 18 modelos, 15 dos quais era monoplanos e três eram biplanos. A sua construção mais avançada foi a 11ª, construída em 1895. Oito réplicas deste modelo foram construídas, duas das quais foram vendidas em Inglaterra.

A grande desvantagem destes modelos era o facto da direcção ser apenas possível pelo movimento das pernas do piloto, para alterar o peso, o que tornava as manobras difíceis e não protegia o avião contra vento lateral.

Voo

Conquistando o ar

As primeiras tentativas científicas na história da aviação foram os designs de Leonardo da Vinci. As suas invenções (p.e. um pára-quedas e uma máquina que batia asas) foram melhoradas por inventores posteriores.
O primeiro voo bem sucedido foi executado por um balão de ar quente. O balão, desenhado pelos franceses irmãos Montgolfier, levantou voo em Paris em 1783, embora preso por uma corda. O primeiro voo livre foi executado por Pilatre de Rozier.

Mais tarde, foram levadas a cabo outras tentativas de construir máquinas voadoras por humanos. Depois de várias tentativas falhadas, os inventores desenharam planadores que aproveitavam as correntes de ar para voar. O primeiro planador pilotado funcional foi desenhado e construído por Sir George Cayley, em 1853.

Otto Lilienthal desenhou e construiu o seu planador em 1891. Esta máquina tornou-se a percursora dos planadores modernos. Lilienthal disse: "Inventar um avião não é nada. Construir um é algo. Mas voar é tudo."

Através dos olhos de Lilienthal

Um pioneiro da aviação

Otto Lilienthal (1848-1896), o engenheiro alemão e o seu irmão Gustavo eram fascinados por voar desde a sua infância. Eles observaram meticulosamente os voos dos pássaros e juntos construíram as primeiras estruturas.
Quando o seu irmão desistiu das experiências após várias tentativas falhadas, Otto Lilienthal continuou sozinho. Ele continuou a fazer planos e a melhorar os seus modelos.
Desde 1891 que ele fez as primeiras tentativas práticas, saltando desde uma colina artificial perto de Berlim (em Lichterfelde Süd) e alguns anos mais tarde continuou com experiências de aviação mas montanhas Rhinower. Ele executou mais de 2000 voos nos seus planadores.
A 9 de Agosto de 1896, o seu biplano experimental teve um acidente, caindo de uma altura de 15 metros. A sua espinha partiu e morreu no dia seguinte. As suas lendárias últimas palavras (embora provavelmente incorrectas) provam a sua paixão: "Sacrifícios têm que ser feitos".

Otto Lilienthal

Estrutura

  • cinta de fixação
  • armação de madeira
  • asa
  • cauda
  • tela

Animação

Narração

Otto Lilienthal foi um engenheiro alemão que viveu e trabalhou na segunda metade do século XIX. Lilienthal e o seu irmão Gustavo estudaram o voo dos pássaros e reconheceram os três factores básicos para voar (elevação, impulso e direcção).
Inicialmente, fizeram modelos que batiam asas, mas após várias tentativas sem sucesso, decidiram construir planadores.
Desenharam vários modelos antes de 1874.

Mesmo depois do seu irmão ter abandonado o projecto, Otto Lilienthal continuou a fazer planos, construir planadores e voar. Ele desenvolveu mais de 18 planadores a partir de tela e varas de vime. Ele começava os seus voos, correndo contra o vento a partir de um ponto elevado; depois de várias melhorias, conseguiu voar durante uma distância de 300 metros.

O planador monoplano que se vê na animação utilizava o peso do piloto para efeitos de direcção. Mas como era apenas possível mover as pernas, as manobras tornaram-se bastante difíceis.
O planador, que foi exibido pela primeira vez em Berlim em 1891, foi o percursor dos planadores modernos. Lilienthal afirmou: "Inventar um avião não é nada. Construir um é algo. Mas voar é tudo."

Extras relacionados

A história da aviação

A animação resume o desenvolvimento da aviação desde o início até hoje.

Avião motorizado (János Adorján, 1910)

A construção da "Libelle" (Libélula) é um dos marcos da história da aviação (húngara).

Experiência com helicóptero (Oszkár Asbóth, 1928)

O helicóptero de Oszkár Asbóth realizou o seu primeiro voo em 1928, no que constitui um marco na história da aviação.

Inventos de Leonardo da Vinci - Máquina voadora (1488-1489)

O objetivo deste estudo extraordinariamente complexo era imitar as diferentes fases do voo das aves.

O ateliê de Leonardo da Vinci (Florença, século XVI)

Visite o ateliê do polímata renascentista, com as suas importantes invenções e obras de arte.

Wright Flyer I (1903)

Concebido e construído pelos irmãos Wright, o Wright Flyer foi o primeiro avião a motor mais pesado que o ar a voar com sucesso.

Dédalo e Ícaro

Um antigo mito grego sobre a tragédia de um pai e seu filho que queriam escapar da ilha de Creta.

Fokker Dreidecker I (1917)

O triplano alemão foi talvez o avião mais famoso da Primeira Guerra Mundial.

Inventos de Leonardo da Vinci - Asa mecânica (1493-1495)

A asa mecânica é uma das obras-primas entres os esboços de Leonardo da Vinci relacionados com a aviação.

Inventos de Leonardo da Vinci - Asa movimento (1487–1489)

Leonardo baseou o desenho da asa movimento nas asas das aves e numa hipótese equivocada.

Airbus A380 (2005)

Este avião tem dois andares e capacidade para transportar mais de 500 passageiros.

Balão de ar quente (século XVIII)

Os irmãos franceses Montgolfier foram os primeiros pioneiros na arte de voar.

Boeing 747 (1969)

O Jumbo Jet é um dos aviões mais conhecidos do mundo.

Bombardier CRJ-200 (1991)

Este pequeno avião de passageiros foi concebido para ser rápido, cómodo e económico.

Concorde (1969)

O primeiro avião de passageiros supersónico entrou em serviço em 1976.

Dirigível zepelim, LZ 129 Hindenburg

Um zepelim é um tipo de dirigível de armação rígida.

Dirigível zepelim, LZ 17 Sachsen (1913)

Um zepelim é um tipo de dirigível de armação rígida.

Hidroavião Junkers G 24

Um hidroavião (por vezes chamado de hidroplano) é um avião capaz de descolar não só de uma pista terrestre como também de uma superfície de água.

Added to your cart.