O teu carrinho de compras está vazio

Loja

Quantidade: 0

Total: 0,00

0

Icebergues

Icebergues

Os icebergues são massas de gelo de água doce que flutuam no mar.

Geografia

Palavras-chave

aicebergue, manto de gelo, gelo, Titanic, corriente marina, molécula de água, fusão, glaciar, congelação, desprendimiento, Antártica, Círculo Ártico, aquecimento global, mudança climática, geografia, natureza

Extras relacionados

Cenas

Glaciar

  • glaciar
  • pedaços de gelo

Os icebergues são blocos de gelo flutuando no mar. São feitos de água doce, pois são fragmentos de glaciares ou massas de gelo formados em terra que se movem lentamente em direção ao mar por milhares de anos. Os glaciares e as massas de gelo movem-se para baixo devido à gravidade. Com o movimento, aparecem rachaduras neles. Quando chegam à costa, não param, continuam a espalhar-se no mar, formando uma plataforma de gelo.

A área e a profundidade da plataforma podem variar muito. A linha de ligação à terra (a linha onde a superfície inferior da plataforma de gelo se encontra com a terra) é difícil de mapear com precisão, pois depende principalmente da espessura da camada de gelo. A plataforma de gelo termina na frente de gelo. Como resultado da ação das marés, do poder das ondas e da água do mar que flui sob o gelo, pedaços de gelo desprendem-se de onde as rachaduras haviam aparecido antes. Este fenómeno é chamado de parto. Estes blocos de gelo podem fragmentar-se para formar vários pequenos icebergues de diferentes formas e tamanhos.

Seção de solo

  • icebergues
  • glaciar
  • plataforma de gelo flutuante
  • direção do movimento do gelo
  • fluxo de água marinha
  • limite entre o mar e a terra firme
  • fundo marinho

Os icebergues são blocos de gelo flutuando no mar. São feitos de água doce, pois são fragmentos de glaciares ou massas de gelo formados em terra que se movem lentamente em direção ao mar por milhares de anos. Os glaciares e as massas de gelo movem-se para baixo devido à gravidade. Com o movimento, aparecem rachaduras neles. Quando chegam à costa, não param, continuam a espalhar-se no mar, formando uma plataforma de gelo.

A área e a profundidade da plataforma podem variar muito. A linha de ligação à terra (a linha onde a superfície inferior da plataforma de gelo se encontra com a terra) é difícil de mapear com precisão, pois depende principalmente da espessura da camada de gelo. A plataforma de gelo termina na frente de gelo. Como resultado da ação das marés, do poder das ondas e da água do mar que flui sob o gelo, pedaços de gelo desprendem-se de onde as rachaduras haviam aparecido antes. Este fenómeno é chamado de parto. Estes blocos de gelo podem fragmentar-se para formar vários pequenos icebergues de diferentes formas e tamanhos.

Tipos

  • icebergue tabular
  • icebergue em forma de cunha
  • icebergue doca-seca
  • icebergue com pináculos
  • icebergue abobadado
  • icebergue em bloco

Os icebergues possuem várias formas e podem ser classificados como icebergues tabulares, abobadados, em forma de cunha, com pináculos, em bloco e doca-seca.

Devido à erosão, os icebergues de doca-seca têm uma fenda em forma de U ou um canal no meio. A parte inferior desta fenda geralmente está localizada abaixo do nível do mar, fazendo com que pareça dois icebergues individuais. É isto o que torna este tipo de icebergue bastante perigoso.

Física

  • 1/10
  • 9/10
  • Estrutura do gelo

Os icebergues variam não apenas pela forma mas também pelo tamanho. Os mais pequenos medem alguns metros de altura e comprimento, mas também existem icebergues gigantes, que medem centenas de metros de diâmetro. Os icebergues ao redor da Antártida são maiores em tamanho com cerca de 300 a 500 metros de diâmetro que os do hemisfério norte que medem entre cerca de 100 e 300 metros de diâmetro.

Os icebergues flutuam na água do mar e apenas um décimo do seu volume está acima da superfície da água, estando os outros noventa por cento submersos.

As moléculas de água estão ligadas umas às outras por pontes de hidrogénio. Estas ligações formam-se entre o átomo de hidrogénio de uma molécula de água e um dos pares de eletrões sem ligação (par solitário) de um dos átomos de oxigénio de uma molécula de água adjacente.
Num cristal de gelo, todas as moléculas de água participam na formação de pontes de hidrogénio, possuindo por isso uma estrutura ordenada na qual as moléculas estão relativamente distantes umas das outras. Na água líquida, nem todas as moléculas de água formam pontes de hidrogénio e, como a sua estrutura é menos ordenada, as moléculas de água estão localizadas mais próximas umas das outras. Portanto, o gelo tem uma densidade relativamente baixa em relação a água. Isso explica porque o gelo flutua na superfície da água.

Ocorrência

  • Corrente das Canárias
  • Corrente da Guiné
  • Corrente do Labrador
  • Corrente do Golfo
  • Corrente da Gronelândia Oriental
  • Corrente Norte Equatorial
  • Corrente Sul Equatorial
  • Corrente do Brasil
  • Corrente de Benguela
  • Corrente de Califórnia
  • Corrente de Oyashio
  • Corrente de Kuroshio
  • Corrente de Kuril
  • Contracorrente Equatorial
  • Corrente de Humboldt (do Peru)
  • Corrente da Somália
  • Corrente das Agulhas
  • Ventos do oeste
  • Corrente da Austrália Ocidental
  • Corrente da Austrália Oriental
  • Corrente das Caraíbas
  • Corrente da China
  • Corrente da Noruega
  • Corrente Circumpolar Antártica
  • Oceano Atlântico
  • Oceano Pacífico
  • Oceano Índico
  • Oceano Ártico

A maioria dos icebergues encontra-se nas águas ao redor da Antártida. A Corrente Circumpolar Antártica, também conhecida como a Corrente do Vento Oeste, carrega icebergues de oeste para leste. No entanto, há icebergues também no hemisfério norte. Estes originam-se de ilhas localizadas além do Círculo Polar Ártico e movem-se para o sul com a Corrente Leste da Groenlândia ou a Corrente do Labrador até que se derretem nas águas mais quentes. A experança média de vida dos icebergues é de dois a três anos.

Consequências do aquecimento global

  • áreas inundadas pelo mar

A taxa de derretimento dos glaciares e mantos de gelo tem acelerado recentemente. As suas causas devem ser encontradas no aquecimento global, que é o resultado da crescente proporção de gases de efeito de estufa na atmosfera. O aquecimento global afeta negativamente as condições de vida das pessoas e o equilíbrio ambiental global. Um aumento de 10 cm no nível dos oceanos do mundo está previsto para o século XXI, o que, a longo prazo, representaria uma ameaça para as cidades costeiras.

Titanic

Narração

Os icebergues são blocos de gelo flutuando no mar. São feitos de água doce, pois são fragmentos de glaciares ou massas de gelo formados em terra que se movem lentamente em direção ao mar por milhares de anos. Os glaciares e as massas de gelo movem-se para baixo devido à gravidade. Com o movimento, aparecem rachaduras neles. Quando chegam à costa, não param, continuam a espalhar-se no mar, formando uma plataforma de gelo.

A área e a profundidade da plataforma podem variar muito. A linha de ligação à terra (a linha onde a superfície inferior da plataforma de gelo se encontra com a terra) é difícil de mapear com precisão, pois depende principalmente da espessura da camada de gelo. A plataforma de gelo termina na frente de gelo. Como resultado da ação das marés, do poder das ondas e da água do mar que flui sob o gelo, pedaços de gelo desprendem-se de onde as rachaduras haviam aparecido antes. Este fenómeno é chamado de parto. Estes blocos de gelo podem fragmentar-se para formar vários pequenos icebergues de diferentes formas e tamanhos.

Os icebergues possuem várias formas e podem ser classificados como icebergues tabulares, abobadados, em forma de cunha, com pináculos, em bloco e doca-seca.

Devido à erosão, os icebergues de doca-seca têm uma fenda em forma de U ou um canal no meio. A parte inferior desta fenda geralmente está localizada abaixo do nível do mar, fazendo com que pareça dois icebergues individuais. É isto o que torna este tipo de icebergue bastante perigoso.

Os icebergues variam não apenas pela forma mas também pelo tamanho. Os mais pequenos medem alguns metros de altura e comprimento, mas também existem icebergues gigantes, que medem centenas de metros de diâmetro. Os icebergues ao redor da Antártida são maiores em tamanho com cerca de 300 a 500 metros de diâmetro que os do hemisfério norte que medem entre cerca de 100 e 300 metros de diâmetro.

Os icebergues flutuam na água do mar e apenas um décimo do seu volume está acima da superfície da água, estando os outros noventa por cento submersos.

As moléculas de água estão ligadas umas às outras por pontes de hidrogénio. Estas ligações formam-se entre o átomo de hidrogénio de uma molécula de água e um dos pares de eletrões sem ligação (par solitário) de um dos átomos de oxigénio de uma molécula de água adjacente.
Num cristal de gelo, todas as moléculas de água participam na formação de pontes de hidrogénio, possuindo por isso uma estrutura ordenada na qual as moléculas estão relativamente distantes umas das outras. Na água líquida, nem todas as moléculas de água formam pontes de hidrogénio e, como a sua estrutura é menos ordenada, as moléculas de água estão localizadas mais próximas umas das outras. Portanto, o gelo tem uma densidade relativamente baixa em relação a água. Isso explica porque o gelo flutua na superfície da água.

A maioria dos icebergues encontra-se nas águas ao redor da Antártida. A Corrente Circumpolar Antártica, também conhecida como a Corrente do Vento Oeste, carrega icebergues de oeste para leste. No entanto, há icebergues também no hemisfério norte. Estes originam-se de ilhas localizadas além do Círculo Polar Ártico e movem-se para o sul com a Corrente Leste da Groenlândia ou a Corrente Labrador até que se derretem nas águas mais quentes. A experança média de vida dos icebergues é de dois a três anos.

A taxa de derretimento dos glaciares e mantos de gelo tem acelerado recentemente. As suas causas devem ser encontradas no aquecimento global, que é o resultado da crescente proporção de gases de efeito de estufa na atmosfera. O aquecimento global afeta negativamente as condições de vida das pessoas e o equilíbrio ambiental global. Um aumento de 10 cm no nível dos oceanos do mundo está previsto para o século XXI, o que, a longo prazo, representaria uma ameaça para as cidades costeiras.

Extras relacionados

Glaciação

A última Idade do Gelo terminou há cerca de 13 mil anos.

Montanhas de falha erodidas

Podemos encontrar as ruínas da Cadeia de Montanhas Varisca e da cadeia Caledónica quase em todo...

Mapa do fundo marinho

No fundo marinho podem ser vistos os limites das placas tectónicas.

Ciclo do fósforo

O ciclo do fósforo descreve a circulação do fósforo através da litosfera, hidrosfera e...

Rios e a formação do relevo

Os rios têm um papel importante na formação da superfície da Terra: provocam erosão, e...

Atividade vulcânica

A animação mostra os diferentes tipos de erupções vulcânicas.

Ciclones tropicais

Os ciclones são grandes turbilhões de ar, no interior dos quais se formam nuvens e...

Arriba (Plataforma de abrasão)

Certas partes das costas são batidas pelas ondas extremamente destrutivas. Vejamos este processo.

Added to your cart.