O teu carrinho de compras está vazio

Loja

Quantidade: 0

Total: 0,00

0

Elefante africano

Elefante africano

O maior mamífero terrestre.

Biologia

Palavras-chave

elefante, África, savana, tromba, presa, animal, mamífero, mamíferos, vertebrado, herbívoro, biologia

Extras relacionados

Cenas

Elefante africano

O maior mamífero terrestre, o elefante africano, pode ser encontrado principalmente nas savanas a sul do Saara, podendo porém adaptar-se também às condições das florestas. O número de elefantes africanos diminuiu 62% na última década, porque são caçados pelas suas presas, pele e carne.

Atingindo uma altura no garrote até 4 metros e um peso de 6.000 kg, o macho (ou touro) é maior e mais pesado do que a fêmea (ou vaca).

Estes enormes animais têm uma tromba característica formada pela fusão do lábio superior com o nariz. A tromba é extremamente forte, devido às suas 40.000 fibras musculares, nela dispostas de forma única, as quais também lhes possibilitam fazer movimentos finos. Os elefantes podem levantar um peso até 350 kg ou agarrar um só amendoim com sua tromba.

Os seus segundos incisivos superiores evoluíram em presas longas. Ao contrário da fêmea do elefante asiático, a fêmea do elefante africano tem presas, embora essas sejam menores do que as do macho. As presas são importantes na defesa, no ataque e na obtenção de alimentos.

As orelhas do elefante africano são maiores do que as do elefante asiático e semelhantes à forma de África. A grande superfície das orelhas é essencial para poder suportar o clima de África.

O regime alimentar do elefante africano inclui principalmente ervas, as quais são arrancadas da terra com o movimento especial da sua tromba e depois levadas à boca para serem comidas. Este animal usa também a tromba para beber água, podendo nela armazenar entre 8 e 10 litros de água e mantê-la antes de a despejar para dentro da boca.

Os elefantes africanos requerem uma grande quantidade de alimentos: consomem cerca de 225 kg de matéria vegetal e bebem cerca de 200 litros de água por dia.

Tamanho

  • altura no garrote: 3 – 4 m
  • comprimento: 5 – 7,5 m
  • massa corporal: 4.700 – 6.000 kg

Anatomia

  • tromba móvel - É formada pela fusão do lábio superior com nariz. Ao contrário do elefante asiático, o elefante africano tem dois prolongamentos semelhantes a unhas na extremidade da sua tromba, os quais são utilizados para levantar alimentos e outros objetos. A tromba é extremamente forte, devido às suas 40.000 fibras musculares, nela dispostas de forma única, as quais também lhes possibilitam fazer movimentos finos. A tromba desempenha igualmente um importante papel na comunicação.
  • presa longa - São os segundos incisivos superiores e vão crescendo durante toda a vida do animal.
  • olho
  • orelhas enormes - Desempenham um papel importante no regulamento da temperatura do corpo, já que o animal liberta muito calor através da sua superfície.
  • pescoço curto e forte
  • pata semelhante a uma coluna
  • casco - Cobrem as extremidades das unhas dos elefantes, quatro nas patas dianteiras e três nas posteriores.
  • cauda

Órgãos internos

  • passagem nasal - Ao beber, o elefante chupa água com a sua tromba, a qual é depois levada à boca e despejada. A tromba pode armazenar entre 8 e 10 litros de água.
  • traqueia
  • pulmões
  • esófago
  • estômago
  • rim
  • bexiga
  • coração
  • cérebro
  • medula espinal
  • planta do pé elástica - Permite que o elefante ande quase silenciosamente.
  • cavidade nasal - O seu epitélio nasal tem uma grande superfície, proporcionando um excelente olfato, quatro vezes mais sensível do que o de um cão.

Esqueleto

Alimentação

Necessidades de alimento e água

  • Nutrição diária:
  • 225 kg de matéria vegetal
  • 200 l de água

Animação

  • altura no garrote: 3 – 4 m
  • comprimento: 5 – 7,5 m
  • massa corporal: 4.700 – 6.000 kg
  • Nutrição diária:
  • 225 kg de matéria vegetal
  • 200 l de água

Narração

O maior mamífero terrestre, o elefante africano, pode ser encontrado principalmente nas savanas a sul do Saara, podendo porém adaptar-se também às condições das florestas. O número de elefantes africanos diminuiu 62% na última década, porque são caçados pelas suas presas, pele e carne.

Atingindo uma altura no garrote até 4 metros e um peso de 6.000 kg, o macho (ou touro) é maior e mais pesado do que a fêmea (ou vaca).

Estes enormes animais têm uma tromba característica formada pela fusão do lábio superior com o nariz. A tromba é extremamente forte, devido às suas 40.000 fibras musculares, nela dispostas de forma única, as quais também lhes possibilitam fazer movimentos finos. Os elefantes podem levantar um peso até 350 kg ou agarrar um só amendoim com sua tromba.

Os seus segundos incisivos superiores evoluíram em presas longas. Ao contrário da fêmea do elefante asiático, a fêmea do elefante africano tem presas, embora essas sejam menores do que as do macho. As presas são importantes na defesa, no ataque e na obtenção de alimentos.

As orelhas do elefante africano são maiores do que as do elefante asiático e semelhantes à forma de África. A grande superfície das orelhas é essencial para poder suportar o clima de África.

O regime alimentar do elefante africano inclui principalmente ervas, as quais são arrancadas da terra com o movimento especial da sua tromba e depois levadas à boca para serem comidas. Este animal usa também a tromba para beber água, podendo nela armazenar entre 8 e 10 litros de água e mantê-la antes de a despejar para dentro da boca.

Os elefantes africanos requerem uma grande quantidade de alimentos: consomem cerca de 225 kg de matéria vegetal e bebem cerca de 200 litros de água por dia.

Extras relacionados

Dromedário

Também conhecido por camelo árabe, o dromedário é uma animal bastante valioso e indispensável para os habitantes do deserto.

Baleia azul

Mamífero marinho e o maior animal à face da terra.

Características das ondas sonoras

Esta animação explica as características mais importantes das ondas através de ondas sonoras.

Escorpião de cauda grossa

O androctonus australis é um dos escorpiões mais perigosos do mundo.

Mamute-lanoso

Proboscídeos extintos, da família próxima dos atuais elefantes e frequentemente caçados pelo homem pré-histórico.

O ciclo de vida dos vertebrados

O ciclo de vida dos vertebrados é constituído por fases que abrangem o período desde a formação das células reprodutivas de um indivíduo até à formação das...

Oásis

Os oásis são zonas em desertos onde existe água.

Panda-gigante

Vamos aprender sobre as espécies de ursos que se tornaram o símbolo da conservação de espécies.

Veado-vermelho

Os veados-vermelhos são artiodátilos da família dos ruminantes. Os machos têm esgalhos espetaculares.

Dentição dos mamíferos

A dentição de diferentes espécies de mamíferos reflete os respetivos hábitos alimentares.

Evolução cerebral dos vertebrados

Durante a evolução dos vertebrados, ocorreram alterações no desenvolvimento relativo de algumas zonas do cérebro.

Aldeia africana (Sudão)

As aldeias africanas estão bem adaptadas ao seu ambiente natural e refletem a cultura das tribos locais.

Added to your cart.