O teu carrinho de compras está vazio

Loja

Quantidade: 0

Total: 0,00

0

Chichén Itzá (século XII)

Chichén Itzá (século XII)

A lendária cidade do império maia-tolteca ficava situada no território do atual México.

História

Palavras-chave

Chichén Itzá, maias, tolteca, México, Península de Yucatán, América Central, Património Mundial, arquitetura, Necrópole, conquistadores espanhóis, pirâmide, nativo, Idade Média, conquista, América, história, capital, guerra civil

Extras relacionados

Perguntas

  • No território de que atual país estava situada Chichén Itzá?
  • De que civilização fazia parte Chichén Itzá?
  • O que significa a palavra "cenote"?
  • Quando foi, provavelmente, fundada Chichén Itzá?
  • Que civilização fundou Chichén Itzá?
  • Por que povo europeu foi conquistada Chichén Itzá em 1531?
  • Quando foi conquistada a cidade de Chichén Itzá pelos espanhóis?
  • Qual dos seguintes conquistadores espanhóis liderou a conquista de Chichén Itzá?
  • Qual dos seguintes edifícios NÃO foi construído em Chichén Itzá?
  • Em honra de que deus foi erguido o maior templo com forma de pirâmide de Chichén Itzá?
  • Em que península estava situada Chichén Itzá?
  • Quão alta era a Pirâmide de Kukulkán?
  • Quantos degraus havia em cada lado da Pirâmide de Kukulkán?
  • Através de que objeto tinham de enviar a bola os jogadores do jogo da bola centro-americano?
  • Qual o comprimento da arena central do campo do jogo da bola?
  • Segundo os arqueólogos, qual era a função da cúpula do "Caracol"?
  • Qual o deus cuja estátua provavelmente se encontrava na entrada do Templo dos Guerreiros?
  • Qual o diâmetro do Cenote Sagrado?
  • Que tipo de rocha compõe a península de Iucatão?
  • Que tipo de sacrifícios eram realizados no Cenote Sagrado em épocas de seca para apaziguar o deus da chuva?
  • Como foi apelidada a Pirâmide de Kukulkán pelos espanhóis?
  • O que era o Tzompantli?
  • O que inspirou o nome do "Caracol"?
  • Qual dos seguintes sítios NÃO fazia parte da cidade de Chichén Itzá?
  • Onde estava colocado o Trono do jaguar?
  • Qual o comprimento dos lados da Pirâmide de Kukulkán?
  • Que animal é representado nos relevos decorando os edifícios de Chichén Itzá?
  • Porque é especial a posição das estátuas Chac Mool?
  • De que material era feita a bola utilizada no jogo da bola centro-americano?
  • Durante a exploração de que edifício foi encontrado o Trono do Jaguar pelos arqueólogos?
  • Em que direção olha o animal representado no Trono do Jaguar?
  • De que cor era originalmente o Trono do Jaguar?
  • O que se utilizava para formar os olhos do Trono do Jaguar?
  • O que representa o trono encontrado na Pirâmide de Kukulkán?

Cenas

Chichén Itzá

  • Cenote Sagrado - Um sumidouro natural onde os habitantes locais realizavam sacrifícios como ato de culto ao deus da chuva maia em épocas de seca.
  • Tzompantli - Uma estante onde as caveiras das vítimas sacrificiais eram exibidas.
  • Plataforma de Vénus
  • Pirâmide de Kukulkán - O templo com forma de pirâmide escalonada, apelidado de "El Castillo" pelos conquistadores espanhóis, foi erguido em homenagem ao deus maia Kukulkán, a serpente emplumada.
  • Templo dos Guerreiros - Uma pirâmide escalonada com um santuário no topo constituído por duas celas.
  • mercado
  • Praça das Mil Colunas
  • Cenote Xtoloc
  • habitações
  • campos
  • Campo do Jogo da Bola - O sítio do desporto ritual característico da América Central.
  • Plataforma das águias e jaguares
  • Templo do Grande Sacerdote - É também chamado de Osario e era uma pirâmide escalonada semelhante à Pirâmide de Kukulkán.
  • Caracol - Foi apelidado de "Caracol" pelos Espanhóis devido à escada de pedra espiralada encontrada no seu interior. É uma estrutura única, porque não é retangular como os edifícios característicos maias na cidade. Poderá ter funcionado como observatório.
  • Casa das Monjas - Foi apelidado de "Casa das Monjas" pelos conquistadores espanhóis. Era provavelmente um palácio governamental. É a estrutura melhor conservada de Chichén Itzá.

A cidade de Chichén Itzá, situada no atual México, na América Central, foi fundada pelos Maias no século V. Situado na planície calcária da península de Iucatão, o assentamento foi conquistado pelos Toltecas no século X. Os dois povos formaram uma aliança militar e tornaram Chichén Itzá a capital do Império Maia-Tolteca.

Na guerra civil, que rebentou no século XIII, vários edifícios da cidade foram destruídos pelo fogo. Chichén Itzá perdeu o seu papel central e caiu em declínio. Em 1531, a cidade foi conquistada pelos Espanhóis, liderados pelo conquistador Francisco de Montejo, que ocuparam a cidade e forçaram os Maias a fugir para o interior da península. A cidade foi descoberta de novo pelos viajantes europeus no século XIX e logo começaram as escavações arqueológicas. No entanto, ainda hoje há áreas inexploradas em Chichén Itzá.

Este excepcional sítio arqueológico foi classificado de Património Mundial da UNESCO em 1988. Em 2007, foi eleito numa votação internacional uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo. É um dos sítios arqueológicos mais populares no México, sendo visitado por cerca de 1,2 milhões de turistas por ano.

Cenote Sagrado

  • aprox. 60 m
  • aprox. 27 m
  • sumidouro - Uma depressão redonda ou buraco no solo formado por um colapso da camada superficial em áreas cársicas. Estas depressões funcionavam como poços de água doce.
  • vítimas sacrificadas - Realizavam-se sacrifícios rituais para apaziguar o deus da chuva.

A península de Iucatão é uma planície calcária sem rios. No entanto, há vários sumidouros chamados cenotes. O sumidouro é uma depressão redonda ou um buraco no solo formado por um colapso da camada superficial. Estes serviam de poços para os habitantes da península.

Um destes poços mais importantes pode ter sido o Cenote Sagrado, sendo provavelmente um sítio onde os habitantes realizavam sacrifícios como ato de culto ao deus da chuva maia em épocas de seca. Durante a exploração do cenote, os arqueólogos encontraram vários ossos humanos, o que indica que os Maias sacrificavam os humanos também.

Campo do Jogo da Bola

  • Templo do Jaguar
  • parede
  • banco
  • círculo de pedra - Foram colocados verticalmente nas paredes ao longo da linha central, geralmente a uma altura de 6 metros.
  • arena - É o maior edifício deste tipo na América Central. Devido à sua forma e material de construção, tem uma acústica única.
  • 30 m
  • aprox. 95 m
  • 8 m

É em Chichén Itzá que se encontra o maior campo do jogo da bola da América Central. A arena tem 168 metros de comprimento e 70 metros de largura, delimitada por duas paredes com um comprimento de 90 metros. Haviam círculos de pedra em cada parede, ao longo da linha central, geralmente a uma altura de 6 metros. Os jogadores tinham de enviar uma bola sólida feita de borracha através de um dos círculos, sem tocar na bola com os seus membros.

O jogo tinha um objetivo ritual também, já que a arena era considerada uma porta entre a vida terrena e a vida após a morte. Segundo os relevos encontrados nas paredes, pensa-seque os membros da equipa perdedora eram sacrificados. A execução do capitão da equipa perdedora era provavelmentea tarefa do capitão da equipa vencedora.

Tzompantli

  • plataforma elevada
  • relevos - As paredes das estantes de crânios estavam decoradas com relevos representando crânios, águias a devorar os corações das vítimas sacrificiais e guerreiros de esqueleto.

O Tzompantli, ou seja, a estante de crânios, era um edifício característico das civilizações asteca, maia e tolteca.
Era uma estrutura semelhante a um cadafalso, composto por estacas colocadas verticalmente e horizontalmente, nas quais as caveiras eram postas depois de terem sido empaladas. Estas caveiras dos inimigos derrotados e das vítimas sacrificiais ficavam em exposição pública.

Pirâmide de Kukulkán

  • santuário - No topo da pirâmide, encontra-se um santuário de uma altura de 6 metros, onde eram realizados sacrifícios humanos.
  • 91 escadas - Há quatro escadas em cada lado, formando um ângulo de 45 graus.
  • 9 terraços - Têm uma forma quadrada e uma altura de aprox. 2,5 metros.
  • 6 m
  • 30 m
  • 55 m

Um dos edifícios mais importantes de Chichén Itzá era o templo com forma de pirâmide escalonada, apelidado de "El Castillo" pelos conquistadores espanhóis. O templo era consagrado ao deus maia, Kukulkán, representado pela serpente emplumada. Segundo as pesquisas, o templo foi construído sobre uma pirâmide mais antiga e menor. Tem uma base quadrada, cujos lados medem 55 metros de comprimento e estão orientados na direção dos quatro pontos cardiais. A pirâmide, com uma altura de 30 metros, consiste de 9 terraços. Tem 91 degraus em cada um dos seus quatro lados, formando um ângulo de 45 graus, conduzindo ao terraço mais alto onde fica um santuário com uma altura de 6 metros.

Durante as escavações, os arqueólogos encontraram uma estátua Chac mool e uma de jaguar numa câmara interna da pirâmide que formava a base da Pirâmide de Kukulkán.

Templo dos Guerreiros

  • pirâmide escalonada
  • santuário
  • Chac Mool - Uma característica estátua pré-colombiana representando o deus da chuva. As ofertas sacrificiais estavam armazenadas na sua superfície plana.
  • Praça das Mil Colunas

O nome do elemento central do conjunto de edifícios vem das colunas decoradas com relevos representando guerreiros. Vale a pena notar que cada coluna representa uma pessoa diferente. No topo da pirâmide escalonada, diante das escadas, havia uma estátua Chac Mool. A entrada do santuário ficava atrás desta estátua.

Templo do Grande Sacerdote

  • santuário
  • pirâmide escalonada
  • escada

A pirâmide escalonada chamada Osario é a versão reduzida da Pirâmide de Kukulkán. Dentro do templo, no topo da pirâmide, uma escada leva à caverna que fica 12 metros abaixo. O templo foi originalmente apelidado de "Túmulo dos grandes sacerdotes" pelo arqueólogo Edward H. Thompson, porque ele tinha aí encontrado objetos funerários e ossadas humanas quando realizava escavações no final do século XIX.
Os arqueólogos de hoje não concordam com a opinião de Thompson e acham que o edifício não funcionava como túmulo.

Caracol

  • observatório (?) - Segundo uma teoria popular, as suas portas e janelas estavam construídas de maneira que se possa observar certos fenómenos astronómicos.
  • plataforma quadrada

O nome do edifício chamado "Caracol" vem da escada espiralada encontrada no seu interior. É uma estrutura cilíndrica construída sobre uma grande plataforma quadrada. É um edifício único na cidade, porque os edifícios tradicionais maias eram construídos numa plataforma retangular.
Segundo algumas teorias, o Caracol funcionava como observatório, porque as suas portas e janelas estavam construídas de maneira a que se possa observar certos fenómenos astronómicos (por exemplo, o trânsito de Vénus).

Casa das Monjas

O edifício apelidado de "Casa das Monjas" ou "O Convento" pelos conquistadores espanhóis, é a estrutura melhor conservada de Chichén Itzá. Ao contrário do seu nome, esta obra extraordinária da arquitetura tolteca era provavelmente um palácio governamental.

Chac Mool

As estátuas Chac Mool são obras de arte características da América Central pré-colombiana. Representam uma figura reclinada, com a cabeça virada 90 graus para um dos lados, apoiada nos cotovelos. O nome Chac Mool não tem origem indígena, sendo sim proveniente de Augustus Le Plongeon, antiquário e arqueólogo que estuou Chichén Itzá.

As estátuas estão provavelmente relacionadas com os sacrifícios humanos. As tigelas ou discos de pedra nos estômagos das figuras suportam esta teoria, já que podiam servir para armazenar as ofertas sacrificiais. Deste modo, o Chac Mool desempenhava um papel intermediário entre o mundo dos deuses e o dos humanos.

O Chac Mool apresentado na animação foi encontrado numa câmara de uma antiga pirâmide dentro da Pirâmide de Kukulkán (El Castillo), perto do Trono do Jaguar.

Trono do jaguar

Durante as escavações de Chichén Itzá nos anos 1920 e 1930, os arqueólogos mexicanos encontraram uma câmara secreta escondida dentro da Pirâmide de Kukulkán.
No meio da câmara, eles encontraram uma estátua Chac Mool, enquanto numa câmara inetrior menor foi descoberto um trono representando um jaguar.
O jaguar, que gira a cabeça 90 graus para a esquerda, era originalmente de cor vermelha. Os seus olhos eram formados de pedras de jade e as incrustações de jade também eram usadas como decoração do corpo.

Animação

Narração

A cidade de Chichén Itzá, situada na península de Iucatão, no atual México, foi fundada pelos Maias no século V. O assentamento foi mais tarde conquistado pelos Toltecas e as duas civilizações formaram uma aliança militar. Tornaram Chichén Itzá a capital do Império Maia-Tolteca, criando uma mistura única das suas culturas e artes.

Os templos mais importantes foram construídos no centro. O mais significativo destes era o templo com forma de pirâmide escalonada apelidado de "El Castillo" pelos conquistadores espanhóis e consagrado ao deus maia Kukulkán.

O maior campo do jogo da bola da América Central encontrava-se perto da Pirâmide de Kukulkán. O jogo da bola tinha um aspeto ritual porque, no fim do jogo, realizava-se um sacrifício humano.

O conjunto de edifícios conhecido por suas colunas esculpidas, o Templo dos Guerreiros, fica no outro lado do espaço aberto que apresentava plataformas.

O Templo do Grande Sacerdote é a versão reduzida da Pirâmide de Kukulkán e erguia-se mais longe dos espaços comunitários rodeados por colunas.

O "Caracol", a estrutura que, provavelmente, funcionava como observatório, ficava perto do Templo do Grande Sacerdote.

A cidade estava rodeada por campos. A água necessária para os habitantes, os animais e a irrigação era fornecida pelos sumidouros chamados cenotes. As habitações ficavam nos arredores da cidade.

Depois da chegada dos conquistadores espanhóis, os Maias abandonaram a cidade, que depois perdeu a sua importância. A cidade foi descoberta de novo pelos viajantes e por arqueólogos europeus nos séculos XIX e XX. Desde então, foi classificada de Património Mundial da UNESCO e eleita uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo.

Extras relacionados

Governante asteca (século XV)

O Império Asteca foi um estado militarista e despótico.

Guerreiros astecas (século XV)

De aspeto temível, os guerreiros astecas não conseguiram deter os conquistadores espanhóis com as suas armas primitivas.

Tenochtitlán (século XV)

A magnificiência do Império Asteca surpreendeu até os conquistadores espanhóis.

A Cidade Proibida (Pequim, século XVII)

A Cidade Proibida é um dos monumentos mais maravilhosos e mistériosos da China imperial.

Formas de governo e línguas oficiais

Esta animação mostra as formas de governo e línguas oficiais dos países do mundo.

Guerreiro inca (século XV)

As armas rudimentares dos Incas mostraram-se inadequadas na sua luta contra os conquistadores espanhóis.

Impérios modernos

Vários impérios lendários foram construídos (e destruídos) ao longo da história.

Machu Picchu (século XV)

Situada no atual Peru, a antiga cidade inca é Património Mundial.

Países da América

Estudar a localização geográfica, capitais e bandeiras dos países da América através de exercícios divididos em três níveis de dificuldade.

Santa Maria (Século XV)

A carraca de três mastros chamada Santa Maria foi a capitânia da viagem marcante de Cristóvão Colombo.

Símbolos e atracções do mundo

Um jogo acerca dos símbolos e atracções um pouco por todo o mundo.

Teotihuacan (século IV)

Esta cidade, majestosa mesmo nas suas ruínas, foi a maior e mais populosa povoação da América pré-colombiana.

Conquistador (século XVI)

Os conquistadores espanhóis deviam o seu sucesso à armadura e as armas de fogo.

Descobrimentos (séculos XV-XVII)

Os Descobrimentos no ínicio da Idade Moderna não só redesenharam os mapas, como também tiveram diversos outros impactos.

Pirâmide de Djoser (Sacará, Egito, século XXVII a.C.)

Esta pirâmide de degraus, construída no século XXVII a.C., foi a primeira pirâmide egípcia.

Zigurate de Ur (3º milénio a.C.)

Os zigurates eram típicas pirâmides com terraços, usadas como templos na Mesopotâmia antiga.

Relevo cárstico (básico)

As formações cársticas incluem dolinas e grutas calcárias.

Added to your cart.