O teu carrinho de compras está vazio

Loja

Quantidade: 0

Total: 0,00

0

A história da aviação

A história da aviação

A animação resume o desenvolvimento da aviação desde o início até hoje.

Tecnologia

Palavras-chave

aviação, avião, avião furtivo, bombardeiro, caça a jato polivalente, passageiro, cargueiro, caça, planador, dirigível, zepelim, hélice, motor a jato, aéreo, veículo, sociedade, transporte, economia, desenvolvimento, geografia, técnica

Extras relacionados

Cenas

Aeronave

Há muito que o Homem vive fascinado com a ideia de conquistar o ar. Após vários séculos de observação, investigação e tentativas, algumas falhadas e outras com sucesso, finalmente atingimos os resultados actuais no terreno da aviação. Esta animação apresenta alguns dos feitos importantes neste caminho acidentado.

Máquina voadora de Leonardo da Vinci

Baseado nas suas observações e pesquisas relacionadas com o voo, Leonardo concebeu uma máquina voadora. O objetivo deste estudo extraordinariamente complexo seria imitar as diferentes fases do voo dos pássaros.

Balão de ar quente dos irmãos Montgolfier

As experiências dos irmãos franceses Montgolfier constituíram um marco importante na história da aviação. Filhos de uma família de fabricantes de papel, Joseph-Michel e Jacques-Etienne Montgolfier realizaram testes com balões de ar quente.

Inicialmente, os irmãos Montgolfier tentaram usar vapor de água, mas este, ao arrefecer e por conseguinte condensar, molhava o papel do balão, inutilizando-o. Mais tarde, procuraram reter fumo no interior do balão, mas este arrefecia muito depressa, não produzindo quaisquer resultados. O sucesso foi finalmente alcançado aquecendo o balão continuamente a partir de baixo.

Os primeiros voos não eram tripulados, tendo mais tarde sido colocados animais a bordo. A demonstração pública oficial teve lugar perto de Paris, em Junho de 1783.

Planador de Otto Lilienthal

  • Planador de Otto Lilienthal (século XIX)

Otto Lilienthal foi um engenheiro alemão que viveu e trabalhou na segunda metade do século XIX. Ao lado do seu irmão, estudou o voo dos pássaros e cedo reconheceram os três factores básicos do voo (sustentação, propulsão, direcção).

Inicialmente, desenharam ornitópteros, mas depois de várias experiências falhadas optaram por construir planadores. Desenharam vários modelos antes de 1874.

Mesmo depois do seu irmão ter abandonado o projecto, Otto Lilienthal continuou a fazer planos, construindo planadores e voando sozinho. Desenvolveu mais de 18 planadores de vime e pano. Começava os seus voos correndo a favor do vento num ponto elevado; depois de várias melhorias, conseguiu voar durante uma distância de 300 metros no ar.

Construído em 1891, o planador de Lilienthal tornou-se o percursor dos planadores modernos.

Wright Flyer I

  • Wright Flyer I (1903)

Oriundos de Dayton, Ohio, os irmãos norte-americanos Wilbur e Orville Wright iniciaram testes com um avião em 1899, estando principalmente interessados em dominar a elevação, propulsão e controlo do aparelho. Construíram também um túnel de vento de forma a testar a forma das asas. A partir de 1900, continuaram os seus testes nos montes perto da pequena cidade de Kitty Hawk, na Carolina do Norte. Construíram em 1903 o Flyer I, que mais tarde recebeu o nome dessa localidade.

O voo inaugural do aparelho em 17 de Dezembro de 1903 foi um acontecimento pioneiro na história da aviação, já que foi o primeiro voo controlado bem-sucedido de um avião movido a motor e mais pesado que o ar. O avião foi pilotado por Orville Wright, que cobriu uma distância de 39 metros num percurso de 12 segundos. Para além do seu irmão, estiveram presentes outras cinco testemunhas: membros da equipa de salvamento, um empresário e um rapaz da localidade.

Fokker Dreidecker I

  • Fokker Dreidecker I (1917)

O triplano alemão Fokker foi talvez o avião mais famoso da Primeira Guerra Mundial. O seu voo inaugural teve lugar em Julho de 1917. Em alemão, ´Dreidecker´ significa triplano, tendo o avião sido concebido para contrabalançar o domínio aéreo das forças da Tríplice Entente (Grã-Bretanha, França e Rússia). Tinha quase seis metros de comprimento e uma envergadura de asa superior a sete metros.

Equipado com duas metralhadoras sincronizadas que disparavam através da hélice em movimento, o avião apresentava uma notável manobrabilidade e uma extraordinária taxa de subida (5,7m/s). As suas outras caraterísticas eram porém medíocres, a saber, a velocidade e a fiabilidade, sendo nisso inferior a outros aparelhos seus contemporâneos. Já no final de 1917, com um total de 320 unidades fabricadas, o Dreidecker se tornara obsoleto.

Dirigível LZ 129 Hindenburg

  • Dirigível, LZ 129 Hindenburg

Um zepelim é um dirigível rígido que tomou o seu nome da pessoa que o concebeu, o conde alemão Ferdinand von Zeppelin. Os zepelins tornaram-se famosos antes da Primeira Guerra Mundial, sendo usados tanto para fins civis como para fins militares. A sua idade de ouro foi porém na década de 1930. Os primeiros zepelins tinham cascos cilíndricos, desenvolvendo-se apenas mais tarde a forma de lágrima que se tornaria característica. O seu aspeto estrutural mais importante era a armação rígida de metal, composta por vigas longitudinais e anéis.

A armação tinha várias bolsas separadas (células), contendo hidrogénio ou hélio. Era o gás que mantinha a estrutura no ar, precisamente por ser mais leve que este. Os zepelins eram movidos a motores fixados à parte exterior do casco, em gôndolas.

O dirigível LZ 129 Hindenburg foi batizado em homenagem ao presidente da Alemanha Paul von Hindenburg, falecido em 1934. Emprestou o seu nome a toda uma classe de dirigíveis e realizou o seus voos inaugurais em 1936.

Hidroavião Junkers G 24

  • Hidroavião Junkers G 24

O Junkers G 24, fabricado pela empresa alemã Junkers, foi um monoplano de passageiros de asa baixa. Tinha capacidade para 14 passageiros. Realizou o seu primeiro voo em 1924 e entrou em serviço no ano seguinte.

Caracterizava-se por uma estrutura inteiramente metálica e propulsão de três motores (é interessante notar que originalmente, foi desenhado com apenas um motor, mas depois das restrições impostas pelo Tratado de Versalhes, era proibido o uso de motores de grande potência, tendo assim que utilizar três motores de baixa potência). Apesar disto, o G 24 bateu vários recordes de distância e velocidade.

O Junkers G 24 foi utilizado na aviação civil e militar. A versão hidroplano podia chegar a zonas onde não havia pista de aterragem disponível, visto que os hidroaviões são capazes de descolar e aterrar sobre a água.

Messerschmitt Bf 109 G

  • Messerschmitt Bf 109 G

O Messerschmitt Bf 109, desenhado por Willy Messerschmitt, foi o avião de caça alemão mais utilizado. Fabricaram-se mais de 30 000 caças deste tipo. O seu primeiro voo foi em 1935 e o Luftwaffe colocou-o em serviço em 1937. Foi um dos caças realmente modernos da Segunda Guerra Mundial e a sua tecnologia inovadora converteu-o num dos caças de maior êxito da história.

Devido às propriedades do seu voo, arsenal e pilotos qualificados alemães, o Bf 109 ganhou mais batalhas na Segunda Guerra Mundial que qualquer outro caça na história.

Não foi apenas utilizado como caça, mas também para as funções de reconhecimento e escolta aérea. Também era adequado para atacar objectivos terrestres. Construíram-se várias versões do Bf 109 e cada uma recebeu uma inicial de um nome de pessoa. O caça da animação pertence ao tipo G (Gustav), que compõe 70% dos Bf 109.

De Havilland Comet

  • De Havilland Comet (1949)

A aeronave De Havilland DH 106 Comet 1, fabricada pela companhia britânica De Havilland, foi o primeiro avião de passageiros a jato produzido em série, pelo que é considerado um marco na história da aviação.

O Comet realizou o seu primeiro voo comercial em 1952, entre as cidades de Londres e Joanesburgo.

Tinha um design limpo e proporcionava aos seus passageiros um voo mais confortável e rápido do que o habitual naquela altura. O seu funcionamento também parecia económico, tendo marcado o início de um futuro brilhante. No entanto, após vários acidentes aéreos, não se cumpriram as expectativas de sucesso por causa dos vários defeitos na construção.

Apesar da companhia ter corrigido os defeitos dos seus aviões e ter aberto caminho para uma aviação civil mais segura, mesmo depois de melhorados, os aviões Comet não puderam competir com os modelos criados pelos fabricantes norte-americanos emergentes.

Boeing 747

  • Boeing 747 (1969)

O Boeing 747 foi o primeiro avião comercial de fuselagem larga. A enorme aeronave, desenvolvida pela Boeing Commercial Airplanes, é um dos aviões mais conhecidos do mundo. Anteriormente já tinham sido fabricadas várias versões dos Jumbo Jet; havendo versões de passageiros, de carga e também outras (incluindo a militar).

Realizou o seu primeiro voo em fevereiro de 1969 e entrou em serviço em 1970 com as companhias Pan American e TWA. Até maio de 2013, mais de 1500 aeronaves foram entregues.

Conta com uma excelente proporção de plano e é bastante seguro.
O tipo mais utilizado é o Boeing 747-400; a sua história de sucesso continua com o novo modelo 747-8, introduzido em 2010.

Concorde

  • Concorde (1969)

O Concorde Aérospatiale-BAC é um avião de passageiros supersónico a turbojato retirado de serviço. O primeiro voo do Concorde ocorreu em 1969 e a sua entrada em serviço foi em janeiro de 1976, continuando os voos comerciais durante 27 anos. Foi operado pela British Airways e Air France, tendo sido retirado em 2003 devido a vários acontecimentos desfavoráveis. Apenas 20 destes aviões foram construídos.
O Concorde (da palavra francesa "concorde": acordo, harmonia) estabeleceu vários recordes (p. ex. o voo transatlântico mais rápido, de Heathrow, Londres, para o aeroporto JFK, em Nova Iorque, demorando apenas 2 horas, 52 minutos e 59 segundos). Ainda hoje é considerado um símbolo da aviação moderna.

F-16 Fighting Falcon

  • F-16 Fighting Falcon (1978)

O F-16 Fighting Falcon é um caça a jato originalmente desenvolvido para a Força Aérea norte-americana. Desde o seu primeiro voo em 1978, foi já utilizado em diversos conflitos armados. Fabricado pela Lockheed Martin, continua ainda hoje a ser produzido.

Com o seu turbomotor a jato pós-combustão, o aparelho consegue acelerar até mais do dobro da velocidade do som a grandes altitudes.

Graças às suas excelentes capacidades de combate aéreo, o F-16 é sem dúvida o caça polivalente de maior sucesso na sua categoria.

B–2 Spirit

  • B-2 Spirit (1989)

Desenvolvido para a Força Aérea dos Estados Unidos, o avião B-2 Spirit recebeu este novo por causa da sua tecnologia furtiva, enquanto que a letra B refere-se à sua função enquanto bombardeiro. O protótipo do B-2 Spirit realizou o seu primeiro voo em 1989.

O B-2 é fabricado com um material especial que absorve a maior parte dos sinais de radar, enquanto que o resto dos sinais se repartem pela forma especial do avião.

Podemos concluir que é quase indetectável pela maioria das equipas de vigilância. A designação "furtivo" e o o nome "Spirit" foram bem merecidos.

Airbus A380

  • Airbus A380 (2005)

A aeronave fabricada pela empresa francesa Airbus S.A.S. é um dos maiores aviões de passageiros do mundo. Devido às suas dimensões impressionantes, é habitualmente denominado de "Superjumbo". Tem uma longitude de quase 73 m e uma envergadura de aproximadamente 80 m. Realizou o seu primeiro voo em 2005 e entrou em serviço comercial em 2007. O Airbus A380 dispõe de uma coberta dupla, uma fuselagem ampla e quatro motores a reacção. Em ambas cobertas, a cabina de passageiros ocupa o comprimento total da fuselagem, podendo assim carregar cerca de 850 passageiros (dependendo da configuração).

Extras relacionados

Aeroporto

Aeroportos fornecem infraestrutura e serviços necessários para a aviação.

Airbus A380 (2005)

Este avião tem dois andares e capacidade para transportar mais de 500 passageiros.

B-2 Spirit (EUA, 1989)

O bombardeiro pesado stealth Northrop Grumman B-2 Spirit, foi desenvolvido nos EUA em meados da década de 90. A aeronave foi usada na guerra dos Balcãs e no...

Balão de ar quente (século XVIII)

Os irmãos franceses Montgolfier foram os primeiros pioneiros na arte de voar.

Boeing 747 (1969)

O Jumbo Jet é um dos aviões mais conhecidos do mundo.

Concorde (1969)

O primeiro avião de passageiros supersónico entrou em serviço em 1976.

De Havilland DH-106 Comet 1 (1949)

O avião fabricado pela empresa britânica de Havilland foi o primeiro avião de passageiros a jato produzido em série.

Dédalo e Ícaro

Um antigo mito grego sobre a tragédia de um pai e seu filho que queriam escapar da ilha de Creta.

Desenvolvimento do transporte de mercadorias

Esta animação mostra o desenvolvimento do transporte de mercadorias, das carroças puxadas a cavalo até aos modernos camiões.

Desenvolvimento dos automóveis

Os automóveis desenvolveram-se bastante desde os finais do século XIX.

Dirigível zepelim, LZ 129 Hindenburg

Um zepelim é um tipo de dirigível de armação rígida.

Evolução da bicicleta

A transformação da bicicleta, inicialmente olhada como um mero brinquedo, reflete bem o desenvolvimento técnico das últimas três décadas.

F-16 Fighting Falcon (EUA, 1978)

O Fighting Falcon é o avião de maior sucesso na categoria de caças polivalentes.

Fokker Dreidecker I (1917)

O triplano alemão foi talvez o avião mais famoso da Primeira Guerra Mundial.

Inventos de Leonardo da Vinci - Máquina voadora (1488-1489)

O objetivo deste estudo extraordinariamente complexo era imitar as diferentes fases do voo das aves.

Junkers JU-52 (1932)

A aeronave de transporte mais popular da Europa produzida antes da Segunda Guerra Mundial.

Planador de Otto Lilienthal

O engenheiro alemão Otto Lilienthal foi a primeira pessoa a realizar voos bem sucedidos com um planador concebido por si próprio.

Redes de transporte

A animação mostra as principais rotas aéreas, aquáticas e terrestres e também os nós de transporte.

Veículos aéreos não tripulados (VANT)

A gama de aplicações dos veículos aéreos não tripulados está em contínuo aumento.

Wright Flyer I (1903)

Concebido e construído pelos irmãos Wright, o Wright Flyer foi o primeiro avião a motor mais pesado que o ar a voar com sucesso.

Added to your cart.